Infecções urinárias nos homens

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª. Ana Correia

Validação Científica:

Prof. Arnaldo Figueiredo

Leia aqui o artigo:

O que é?

As infecções urinárias afectam o sistema que produz a urina e a transporta para o exterior do corpo: os rins, os ureteros, a bexiga e a uretra.

As infecções urinárias são frequentemente classificadas em dois tipos com base na sua localização no aparelho urinário:

  • Infecções urinárias baixas — Incluem a cistite (infecção da bexiga) e a uretrite (infecção da uretra). As infecções urinárias baixas são frequentemente causadas por bactérias intestinais que se disseminam para a uretra e, em seguida, para a bexiga. A uretrite pode também ser causada por microrganismos que são transmitidos através de contacto sexual, incluindo a Neisseria gonorrhoeae (gonorreia) e a Chlamydia. Outra forma de infecção urinária baixa nos homens é a prostatite, que afecta a próstata.
  • Infecções urinárias altas — Envolvem os ureteres e os rins e incluem a pielonefrite (infecção renal). As infecções urinárias altas ocorrem frequentemente devido à subida das bactérias pelo aparelho urinário, a partir da bexiga até aos rins, ou, raramente, em consequência do atingimento dos rins por bactérias transportadas pela circulação sanguínea.

A maior parte dos casos de infecção urinária ocorrem em mulheres. Das infecções que ocorrem nos homens, só um número relativamente reduzido afecta os homens jovens. Nos homens com mais de 50 anos, a glândula prostática (uma glândula que se situa próximo da parte inferior da bexiga, envolvendo a porção inicial da uretra) pode aumentar de volume e bloquear o fluxo de urina a partir da bexiga. Esta situação é conhecida por hiperplasia benigna da próstata e pode impedir a bexiga de se esvaziar completamente, o que aumenta a probabilidade das bactérias proliferarem e desencadearem uma infecção. A cistite é mais comum nos homens que praticam relações sexuais anais e nos que não foram circuncisados. Outros factores que aumentam o risco de infecções urinárias incluem uma obstrução (como a provocada por um bloqueio parcial da uretra, conhecido por estenose) e corpos estranhos, tais como as algálias (que podem ser inseridas para aliviar uma obstrução na uretra).
Sintomas

A infecção urinária geralmente causa um ou mais dos seguintes sintomas:

  • micções muito frequentes
  • uma vontade intensa de urinar
  • dor, desconforto ou ardor durante a micção
  • acordar de noite para urinar
  • dor, pressão ou hipersensibilidade na área da bexiga (na zona média da parte inferior do abdómen, abaixo de umbigo)
  • incontinência urinária durante a noite numa pessoa que habitualmente não apresenta este problema
  • urina turva ou com cheiro fétido
  • urina com sangue
  • febre, com ou sem calafrios
  • náuseas e vómitos
  • dor no flanco ou na região lombar.
Diagnóstico
O médico irá interrogar o doente sobre os seus sintomas e sobre quaisquer episódios prévios de infecção urinária. Para avaliar de forma completa os factores de risco, o médico pode fazer perguntas sobre a história sexual do doente, incluindo antecedentes de doenças sexualmente transmissíveis (do doente ou do parceiro), a utilização de preservativos, a existência de múltiplos parceiros e a prática de relações anais.
O médico irá diagnosticar uma infecção urinária com base nos sintomas e nos resultados do exame físico e dos exames laboratoriais da urina. Na análise da urina (urina II) podem ser identificados glóbulos brancos (células que combatem a infecção) e substâncias que sugerem uma infecção (nitritos). O médico irá provavelmente solicitar também uma urocultura (exame microbiológico da urina) para identificar o tipo de bactérias e os antibióticos específicos que podem ser utilizados para as eliminar.
Nos homens, o toque rectal irá permitir ao médico avaliar o tamanho e a forma da glândula prostática. Se o doente for um homem jovem sem sinais de aumento de volume da próstata, o médico pode pedir exames adicionais para identificar a presença de uma anomalia do aparelho urinário que aumente a probabilidade de infecção, uma vez que as infecções urinárias são relativamente raras nos homens jovens com um aparelho urinário normal. Os exames adicionais podem incluir a ecografia, a tomografia computorizada (TC), a urografia de eliminação (exame em que, após a injecção de um produto numa veia, várias radiografias são sequencialmente tiradas permitindo ver o aparelho urinário), ou a cistoscopia (exame que permite ao médico inspeccionar o interior da bexiga através da introdução de um pequeno instrumento pela uretra).
Duração esperada
Com um tratamento apropriado, a maior parte das infecções urinárias não complicadas começam a melhorar ao fim de um a dois dias.
Prevenção
A maior parte das infecções urinárias nos homens não podem ser prevenidas. No entanto, factores como a ingestão hídrica abundante ou o tratamento da obstipação podem diminuir a sua incidência. Por outro lado, a prática de sexo seguro através da utilização de preservativos irá ajudar a prevenir as infecções que são transmitidas através de um contacto sexual. Nos homens com hiperplasia benigna da próstata, a redução da ingestão de cafeína e de álcool e a toma de determinados medicamentos podem ajudar a melhorar o fluxo de urina e a prevenir a sua retenção na bexiga, diminuindo assim a probabilidade de infecção urinária.
Tratamento
Os médicos tratam as infecções urinárias com diversos antibióticos. Os resultados dos exames laboratoriais da urina podem ajudar o médico a escolher o melhor antibiótico para a infecção. De um modo geral, a maior parte das infecções urinárias não complicadas serão completamente eliminadas com sete a dez dias de tratamento. Uma vez terminado o antibiótico, o médico pode pedir ao doente para colher uma nova amostra de urina para verificar se as bactérias desapareceram. Se for diagnosticada uma infecção urinária alta ou uma infecção da próstata, o médico pode prescrever antibióticos durante duas semanas ou mais.
Os homens com infecções urinárias altas graves podem precisar de tratamento em regime de internamento hospitalar e antibióticos administrados por via endovenosa. Isto é especialmente verdade quando as náuseas, os vómitos e a febre aumentam o risco de desidratação e impossibilitam a utilização de antibióticos por via oral.
Se o doente for um homem idoso com uma próstata aumentada de volume que provoca uma obstrução do fluxo de urina, as opções de tratamento incluem medicamentos ou uma cirurgia da próstata.

Quando contactar um médico

Contacte o médico sempre que tiver algum sintoma sugestivo de infecção urinária.

Se tiver uma idade próxima dos 50 anos, contacte o médico se notar alguma das seguintes alterações: uma diminuição na força do jacto urinário, dificuldade em começar a urinar, gotejo de urina no final da micção ou sensação de que a bexiga não ficou completamente vazia depois de acabar de urinar. Estes sintomas podem indicar a presença de uma próstata aumentada, um problema que pode ser tratado eficazmente antes de desencadear uma infecção urinária.

Prognóstico

A maior parte das infecções urinárias podem ser facilmente tratadas com antibióticos. Num homem que tem uma anomalia do aparelho urinário ou uma próstata aumentada podem ocorrer infecções urinárias de repetição enquanto o problema subjacente continuar a interferir com o fluxo de urina.

Informação adicional

Associação Portuguesa de Urologia
Rua Nova do Almada 95 – 3ºA  –  1200-288 LISBOA  –  Portugal
Telefone: 213 243 590
Fax: 213 243 599
E-mail: apurologia@mail.telepac.pt

http://www.apurologia.pt/

Sociedade Portuguesa de Nefrologia
Largo do Campo Pequeno nº 2, 2º A  1000-078 Lisboa
Telefone: (+351) 217 970 187
Fax: (+351) 217 941 142
E-mail: geral@spnefro.pt

http://www.spnefro.pt

Alto Comissariado da Saúde

http://www.acs.min-saude.pt/

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 179 outros seguidores

%d bloggers like this: