Um estudo questiona o nível ideal de sódio

Fonte:

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Um estudo recente sugere que tanto os níveis elevados como relativamente baixos de sódio podem ser prejudiciais para algumas pessoas. Este é um de poucos estudos publicados recentemente que questionam se uma dieta com um nível baixo de sódio é melhor para todas as pessoas. Este estudo recente incluiu 30.000 pessoas, algumas delas com doença cardíaca ou arterial. Outras apresentavam um risco elevado de desenvolver este tipo de doenças. Os investigadores avaliaram a quantidade total de sódio eliminado na urina durante um período de 24 horas. Este cálculo foi utilizado para estimar a quantidade de sódio que ingeriam por dia. Os investigadores vigiaram estas pessoas durante os quatro anos seguintes. A maior parte das mortes relacionadas com o coração e dos internamentos hospitalares por insuficiência cardíaca ocorreram nas pessoas com os níveis mais elevados e mais baixos de sódio na urina. As pessoas com sódio elevado tinham igualmente mais ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais. As pessoas com um nível médio de sódio apresentavam menos problemas. Mas muitos dos indivíduos do grupo com sódio mais baixo ainda consumiam mais sódio do que o recomendado. O Journal of the American Medical Association publicou o estudo e a HealthDay News escreveu sobre ele. Os especialistas salientaram à HealthDay News que as pessoas incluídas no estudo já pertenciam a um grupo de alto risco, pelo que estes resultados podem não se aplicar a todas as pessoas.

Qual é a reação do médico?

A maior parte das pessoas ingere muito mais sódio do que aquilo que necessita. Mas isso não é o mesmo que afirmar que uma dieta com um conteúdo baixo de sódio é boa para todas as pessoas. Alguns estudos, incluindo este, sugerem que o facto de não ingerir sódio em quantidade suficiente pode, na realidade, ser prejudicial para algumas pessoas.

A maior parte do sódio na nossa dieta é proveniente do sal, principalmente do cloreto de sódio. O corpo humano necessita de algum sódio para manter um equilíbrio saudável dos líquidos no organismo. O sódio é igualmente necessário para fazer com que os músculos se contraiam e para permitir que os nervos enviem os seus sinais elétricos.

Os rins regulam o nível de sódio no organismo ao eliminarem o seu excesso. Mas se existir uma quantidade excessiva de sódio na circulação sanguínea, os rins não conseguem eliminar o suficiente. O excesso de sódio no sangue conduz à saída de água das células.

À medida que este líquido aumenta, o mesmo acontece com a quantidade de sangue no organismo. Isto significa que é necessário que o coração trabalhe mais para bombear o sangue. A existência de uma maior quantidade de sangue aumenta igualmente a pressão nos vasos sanguíneos. Consequentemente, os vasos endurecem e a pressão arterial aumenta. Isto aumenta o risco de ataque cardíaco e de acidente vascular cerebral.

Mas que quantidade de sódio é considerada excessiva? As Orientações Dietéticas do governo dos EUA recomendam que não sejam consumidos mais de 2.300 miligramas por dia para a maior parte das pessoas saudáveis. Elas recomendam apenas 1.500 miligramas por dia para as pessoas com idade superior a 50 anos e para aquelas que apresentam uma pressão arterial superior a 120/80 mmHg.

O americano médio ingere cerca de uma colher e meia de chá de sal por dia. Esta quantidade é igual a aproximadamente 8.500 miligramas de sal, ou 3.400 miligramas de sódio. Este valor é 50% superior à quantidade recomendada para a maior parte das pessoas. É mais do dobro do nível ideal para os adultos idosos.

Neste estudo, os investigadores recrutaram pessoas que apresentavam uma doença cardíaca ou dos vasos sanguíneos conhecida ou que apresentavam um risco elevado de terem estas doenças. Eles mediram a quantidade de sódio que cada pessoa eliminou do organismo através da urina ao longo de 24 horas. Este número foi utilizado para estimar a quantidade de sódio que a pessoa ingeria por dia. Esta é uma forma razoável de efetuar uma estimativa, uma vez que os rins funcionam de forma a manter o equilíbrio entre a quantidade de sódio eliminada e a quantidade ingerida.

As pessoas com maior quantidade de sódio na urina apresentavam uma eliminação superior a 7.000 miligramas por dia. Como seria de esperar, elas apresentavam igualmente uma taxa mais elevada de doença cardíaca e dos vasos sanguíneos. Estas incluíram o ataque cardíaco, o acidente vascular cerebral e os internamentos hospitalares relacionados com insuficiência cardíaca. Elas tenderam igualmente a morrer numa idade mais precoce.

As pessoas com o risco mais baixo de doença cardíaca e dos vasos sanguíneos eram aquelas que apresentavam um valor médio de eliminação de sódio na urina por dia. A sua eliminação foi de 4.000 a 6.000 miligramas de sódio por dia. Tenha em mente que a eliminação de sódio na urina é igual à quantidade consumida. Isto é muito mais do que aquilo que é recomendado.

A surpresa foi que as pessoas com eliminação de menos de 3.000 miligramas de sódio por dia na urina apresentavam igualmente um risco mais elevado de internamento hospitalar por insuficiência cardíaca e de morte precoce em comparação com os indivíduos no nível médio de sódio. Três mil miligramas são o dobro da quantidade de sódio diário recomendado para as pessoas deste estudo.

Se está a pensar se estes resultados fazem sentido, saiba que os especialistas se encontram na mesma situação. A sua interpretação é que as pessoas que eliminam a menor quantidade de sódio na urina estavam a vigiar a sua ingestão de sal. Mas elas tinham igualmente uma doença cardíaca e dos vasos sanguíneos mais grave do que o que os investigadores julgavam. Assim, seria de esperar que eles apresentassem resultados piores.

Que alterações poderei efetuar agora?

Este estudo proporciona mais informações a tomar em consideração sobre a quantidade de sódio necessária para uma pessoa média. Não se pensa que altere os resultados de muitos outros estudos que mostram que a maior parte das pessoas está a consumir uma quantidade excessiva de sal.

Eis algumas formas de reduzir a ingestão de sódio:

Coma principalmente alimentos frescos. A maior parte do sódio que ingerimos provém das refeições dos restaurantes e dos alimentos processados. Estes incluem os alimentos enlatados e as sopas, os molhos das massas, as entradas frias, as carnes frias e os alimentos para merendar. Quando preparar as suas próprias refeições, comece sempre por utilizar alimentos frescos, sem sal. Deste modo, pode controlar a quantidade de sódio que é adicionado.

Verifique os produtos intensificadores do paladar. O sódio é encontrado em muitos intensificadores do paladar, para além do sal de mesa vulgar. Alguns exemplos incluem o molho de soja, o molho de Worcestershire, muitos molhos para saladas e o ketchup. O bicarbonato de sódio, o fermento e o glutamato monossódico contêm igualmente sódio.

Tome cuidado com as especialidades alimentares. Os pickles e as azeitonas vendidas em frascos apresentam geralmente um conteúdo elevado de sódio.

Leia os rótulos. As informações nutricionais constantes nos rótulos dos alimentos embalados indicam os miligramas de sódio por dose. Confirme o número de doses da embalagem. A percentagem do valor diário baseia-se em 2.400 miligramas. Se o seu próprio limite diário de sódio for mais baixo, a quantidade de sódio numa dose corresponde, na realidade, a uma percentagem superior à indicada no rótulo.

Fale. Ao comer fora, peça para prepararem os seus alimentos com menos sal. Pode igualmente pedir um pedaço de limão ou de lima para acentuar o sabor dos seus alimentos.

Condimente. Reduza o sal fazendo as suas próprias misturas de especiarias e de ervas aromáticas (encontram-se igualmente disponíveis nos supermercados misturas já prontas a consumir). Pode utilizá-las juntamente com sumo de limão ou de lima ou com vinagres aromáticos. Alguns sais kosher e gourmet contêm menos sódio do que o sal de mesa iodado habitual. Consulte as informações nutricionais no rótulo para se certificar disso.

O que poderei esperar ao olhar para o futuro?

A mensagem para a maior parte dos adultos irá continuar a mesma. Uma a quantidade de sódio é boa para a saúde, uma grande quantidade não.

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 182 outros seguidores

%d bloggers like this: