Sabia que o tratamento da gestante asmática é semelhante ao de todas as asmáticas?

Prof. Luis Borrego

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Asma, pelo Prof. Luis Borrego: “Asma na Gravidez”

Leia o texto do áudio aqui:

Asma na gravidez

A asma é uma das doenças crónicas mais frequentes na gravidez, podendo, quando não controlada, ter consequências durante a gestação, estando as crises durante o primeiro trimestre relacionadas com o risco de malformações congénitas.


Na interacção gravidez e asma, poderemos considerar que em um terço das mulheres não existe qualquer alteração nos sintomas de asma, em um terço a asma agrava-se durante a gravidez, e em um terço a asma melhora durante a gravidez
Para além das crises, falta de controlo significa também queixas diurnas e/ou nocturnas, impacto nas actividades quotidianas e recurso excessivo a medicação de alívio. 


Tratamento da asma na gravidez

O tratamento da gestante asmática é semelhante ao de todas as asmáticas, sendo o risco da asma não controlada superior ao que pode estar relacionado com o uso de medicações.

No tratamento das crises a medicação de alívio, baseia-se no uso de broncodilatadores inalados de curta acção, que são seguros quer durante a gravidez, quer durante o aleitamento. Em crises graves, poderá ser associada a administração de brometo de ipatrópio e em algumas situações graves de asma muito mal controlada poderá ser necessário recorrer à corticoterapia sistémica, por curtos períodos de 3 a 5 dias.  

A medicação preventiva ou de controlo, inclui na primeira linha os corticóides inalados, essenciais na reversão do processo inflamatório crónico das vias aéreas. Independentemente da dose utilizada para controlo da asma, existe evidência indiscutível que a utilização de corticóides inalados não está associada à ocorrência de malformações congénitas.

Quando a asma não fica controlada com doses baixas de corticóides inalados, podemos aumentar a sua dosagem ou recorrer a outras medicações, onde se incluem os broncodilatadores de longa acção, sempre em associação com os corticóides inalados.

Se a gestante se encontra medicada com vacinas anti-alérgicas, podem as mesmas ser mantidas durante a gravidez se já estiverem em fase de manutenção e desde que exista uma excelente tolerância prévia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: