O que é o Síndrome do Canal Cárpico?

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª. Ana Correia

Validação Científica:

Prof. Lobo Antunes

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Neurologia pelo Prof. João Lobo Antunes: O que é o Síndrome do Canal Cárpico?
Veja o vídeo aqui:

Leia o artigo aqui:

O que é?

No punho, os nervos e os tendões passam através de um espaço denominado canal ou túnel cárpico.

Uma vez que o canal cárpico é relativamente estreito, um nervo importante que passa através deste espaço, denominado nervo mediano, pode ficar irritado ou comprimido. A síndrome do canal cárpico (ou do túnel cárpico) é uma associação de adormecimento, formigueiro, dor e fraqueza na mão causada por uma compressão do nervo mediano no canal cárpico. Os sintomas tendem a surgir principalmente no polegar, no dedo indicador, no dedo médio e em metade do dedo anelar porque o nervo mediano é responsável pela sensibilidade nestas áreas.

Visto que o canal cárpico é estreito, o nervo pode ser comprimido se este  espaço diminuir ainda mais. A síndrome do canal cárpico tem diversas causas frequentes, incluindo:

  • uma doença reumática (por exemplo, artrite degenerativa e tenossinovite, artrite reumatóide) ou uma fractura próxima do punho
  • gravidez
  • diabetes
  • uso excessivo do punho (tal como acontece nas dactilógrafas, nas pessoas que trabalham nas caixas em locais comerciais, nas costureiras, nos operadores de computadores ou em determinados atletas)
  • doença da tiróide, particularmente se a tiróide for hipoactiva (hipotiroidismo).

A síndrome do canal cárpico ocorre frequentemente sem um motivo evidente. O problema afecta mais frequentemente as mulheres do que os homens, possivelmente pelo facto das mulheres terem normalmente canais cárpicos mais estreitos. Esta síndrome pode afectar uma ou ambas as mãos.

Manifestações clínicas

As manifestações clínicas da síndrome do canal cárpico podem incluir:

  • sensação de queimadura, formigueiro ou entorpecimento dos dedos
  • dificuldade em agarrar ou segurar canetas, talheres e outros objectos
  • dificuldade em fechar a mão com força

Os sintomas podem surgir inicialmente de noite e são mais evidentes no polegar e nos dedos indicador e médio. As pessoas com síndrome do canal cárpico acordam frequentemente com uma sensação de formigueiro e precisam de sacudir as mãos para recuperar a sensibilidade normal, podendo ocorrer dores no punho que irradiam para a mão ou para o antebraço. Se o problema não for tratado, os músculos do polegar podem atrofiar, com diminuição da elevação normal formada pelos músculos na base do polegar.

Diagnóstico

O médico irá avaliar a sensibilidade nos dedos e a força muscular da mão, assim como sinais de atrofia nos músculos do polegar. Os punhos serão observados para pesquisar sinais de uma doença reumática. O médico pode ainda verificar se o doente tem edema (acumulação de líquido) nas mãos, nos pés e nas pernas, uma vez que o excesso de líquidos pode aumentar a pressão no canal cárpico.

A observação irá provavelmente incluir a pesquisa dos sinais de Tinel e de Phalen para verificar se o nervo mediano está a ser comprimido ao nível do canal cárpico. O sinal de Tinel está presente quando a percussão da face anterior do punho desencadeia sensação de dor, choque eléctrico ou picadas. Por sua vez, o sinal de Phalen está presente quando a flexão forçada dos punhos durante 30 a 60 segundos desencadeia os sintomas habituais do doente.

Os médicos geralmente diagnosticam a síndrome do canal cárpico com base nos sintomas e no exame físico. As radiografias e outros exames imagiológicos raramente são úteis. O médico deve confirmar o diagnóstico através da realização de exames neurofisiológicos (denominados estudos de condução nervosa – electromiografia) do nervo mediano na mão afectada. No entanto, estes exames não são perfeitos. Em algumas pessoas, os sintomas ou a observação sugerem a presença de síndrome do canal cárpico mas os estudos da condução nervosa são normais. O médico pode pedir análises de sangue para procurar evidência de diabetes ou de uma doença da tiróide uma vez que estas doenças constituem factores desencadeantes comuns da síndrome do canal cárpico.

Evolução Clínica

A duração da síndrome do canal cárpico depende da sua causa. Por vezes, a síndrome surge transitoriamente e não precisa de ser tratada. Uma pessoa que tem síndrome do canal cárpico causada por um uso excessivo durante a prática de desporto pode recuperar rapidamente com tratamento, repouso e modificação da actividade. No caso de síndrome do canal cárpico secundária a uma doença reumática, os sintomas podem ser mais persistentes, exigindo uma terapêutica mais prolongada.

Prevenção

Durante a utilização de um teclado de computador ou de uma máquina de escrever, é possível diminuir o risco de síndrome do canal cárpico se tiver o cuidado de trabalhar com o punho numa posição “neutra”, com a articulação do punho direita, sem estar flectida para cima nem para baixo. Para ajudar a conseguir este objectivo, existem vários dispositivos de escritório, incluindo uma almofada para apoiar o punho e um suporte de teclado que se ajusta para uma posição inferior à da superfície de trabalho. Estão a ser desenvolvidos novos teclados, incluindo alguns que separam as teclas em grupos para a mão esquerda e para a mão direita e outros que dobram o teclado com a forma de uma tenda. Deve-se verificar também a posição da mão durante a utilização um rato de computador ou uma “trackball” (que é um dispositivo semelhante ao rato mas que permanece imóvel enquanto o utilizador manipula uma esfera na sua parte superior para mover o cursor no ecrã do computador) uma vez que alguns especialistas suspeitam que as pessoas que utilizam estes acessórios de computador apresentam consistentemente um maior risco de desenvolverem síndrome do canal cárpico. Se o indivíduo continuar a apresentar sintomas, pode pedir a um profissional para verificar o seu local de trabalho.

Para prevenir a síndrome do canal cárpico relacionada com o desporto, o atleta deve perguntar ao treinador ou ao médico especialista em medicina desportiva quais as formas eficazes de apoiar o punho durante as actividades de alto risco.

Tratamento

Na maior parte dos casos de síndrome do túnel cárpico, o tratamento começa com uma tala do punho que deve ser usada principalmente durante a noite. O doente também pode ser medicado com fármacos anti-inflamatórios para diminuir a dor e o entorpecimento. As injecções de corticosteróides podem ajudar a reduzir o edema mas o alívio é geralmente apenas temporário. Quando não ocorre melhoria com os tratamentos não cirúrgicos, a cirurgia pode aliviar a pressão sobre o nervo mediano ao cortar o ligamento situado na base do punho, proporcionando mais espaço para o nervo no canal cárpico.

Quando contactar um médico

Contacte o médico se sentir dor, formigueiro ou entorpecimento nos dedos que não desaparecem. Se tiver dificuldade em agarrar objectos ou se sentir fraqueza na mão ou no braço também deve consultar o médico.

Prognóstico

A maior parte das pessoas com síndrome do canal cárpico recupera completamente com o tratamento. Uma pequena percentagem de doentes apresenta uma lesão permanente do nervo.

Informação Adicional

Sociedade Portuguesa de Neurologia

http://www.spneurologia.org 

Sociedade Portuguesa de Reumatologia

http://www.spreumatologia.pt

National Institute of Neurological Disorders and Stroke

http:www.ninds.nih.gov

Familydoctor.org

http://familydoctor.org/

Alto Comissariado da Saúde

http://www.acs.min-saude.pt

Anúncios

Uma resposta to “O que é o Síndrome do Canal Cárpico?”

  1. Edição da manhã, SIC Notícias: Síndrome do canal cárpico em análise com o Prof. José Ferro « Programa Harvard Medical School – Portugal Says:

    […] o artigo aqui: O que é o Síndrome do canal cárpico? Share this:TwitterFacebookGostar disto:GostoBe the first to like this . Na categoria HMS-PT nos […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: