Diferenças genéticas ou Estilos de vida diferentes?

Prof. Luis Filipe Silva

Leia o artigo aqui:
Alguns estudos de investigação são esclarecedores neste sentido! Mostram-nos que:
  • à medida que cidades orientais como Tóquio (com um forte ritmo urbano), adoptam um estilo de vida ocidental, vêem a sua incidência de cancro da mama aumentada;
  • também as comunidades migratórias asiático-americanas aumentam os seus valores de incidência de cancro da mama assim que adoptam novos hábitos de vida – em duas ou três gerações, atingem valores típicos Americanos.

Claramente existem factores típicos de um estilo de vida Ocidental, que aumentam em muito as probabilidades de vir a ter cancro da mama.

São dados preocupantes, mas com uma vertente positiva: mostram-nos que é possível prevenir a doença; basta estar atento e promover um conjunto de hábitos saudáveis no nosso quotidiano.

Informe-se! Peça ajuda junto do seu médico de família.

Conteúdo produzido no âmbito do projecto de produção de Informação do Programa Harvard Medical School-Portugal ” criação um sistema de informação cancro hereditário, com ênfase – cancro da mama e colo-rectal. “
Este trabalho é co-financiado através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, QREN E COMPETE
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: