Todos os cancros são hereditários?

Prof. Luis Filipe Silva

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Cancro pelo Prof. Luis Filipe Silva: Todos os cancros são hereditários?

Leia o artigo aqui:

Felizmente não. Os cancros hereditários são uma pequena percentagem de todos os cancros diagnosticados anualmente – apenas 5%.

Mesmo em famílias com múltiplos familiares afectados por cancro – e falamos de cancros do mesmo síndrome, como o da mama e do ovário – só se verifica haver hereditariedade em 1/3 dos casos.

Então quais são os cancros hereditários?

São aqueles em que há uma identificação, muito clara, de uma alteração genética que corre na família.

Apesar de raras, estas alterações genéticas hereditárias aumentam em muito a vulnerabilidade de quem as possui – o portador – a acontecimentos que podem despoletar o cancro.

E como são transmitidas hereditariamente, de pais para filhos, com 50% de probabilidade, deixam de ser um risco apenas pessoal para afectar toda a família.

Saber que diferentes pessoas estão doentes na família, despoleta uma enorme ansiedade.

Se se encontra nesta situação, e tem dúvidas sobre o cancro hereditário na sua família, não deixe de conversar com o seu médico de família. É o profissional mais indicado para o acompanhar.

Saiba que existem inclusive serviços especializados para os cancros mais comuns (o colo-retal e o da mama), que poderão acompanhá-lo e à sua família, de modo particular: são as consultas de risco familiares, que funcionam em diferentes IPOs do país.

Nestas consultas, médicos especialistas e geneticistas fazem uma estimativa muito realista do seu risco de doença e aconselham medidas de prevenção e vigilância adequadas.

E note, que só eles poderão fazer uma avaliação concreta do risco que corre. Repare que, se o filho de um portador tem 50% de hipóteses de herdar uma alteração genética, significa também que tem outras 50% de hipóteses de não a herdar!

Ter um cancro hereditário na família, não é sinal de que é portador.

E mesmo se for portador, não é sinal de doença – mostra apenas que tem um risco elevado e que terá que ser cuidadosamente acompanhado com medidas de prevenção da doença (exames regulares, cirurgias preventivas, quimioprevenção).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: