Conhecer a história familiar de cancro

Prof. Luis Filipe Silva

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Cancro pelo Prof. Luis Filipe Silva: Conhecer a história familiar de cancro.

Leia o artigo aqui:

O cancro é uma doença muito exigente a nível emocional, não só para o doente mas para toda a família. Os tratamentos trazem expectativas, alegrias e insucessos, para os quais ninguém está preparado.Em famílias com pessoas afectadas por cancro, é natural surgir a dúvida“Estarei também eu em risco?” ou “Estarão os meus filhos em risco”.

Não se assuste, mas informe-se:

  • o número de casos de cancros familiares registados é relativamente pequeno e a noção de risco pessoal é quase sempre sobrevalorizada.

Critérios para a história familiar de cancro
Para o apoiar, sugerimos-lhe aqui alguns critérios que o ajudam a definir se de facto a sua família tem uma maior susceptibilidade ao cancro. Não se baseie apenas no número de familiares afectados. Olhe com atenção para a sua história familiar:

A doença afecta os dois lados da família (materno e paterno)? Ou apenas um?
Um cancro familiar tem uma componente genética forte. Porque os dois lados da família não têm qualquer relação biológica, devem ser considerados independentemente.

O cancro nos diferentes doentes surge no mesmo órgão? Ou em locais sem qualquer associação?
A existência por exemplo de casos de cancro da mama e do pulmão numa família, não tem qualquer relação entre si nem sugere que exista um risco aumentado para cancro familiar.

Os familiares afectados são de 1º/  2º grau? Ou são familiares afastados?
A partilha de características genéticas é mais provável entre familiares de primeiro grau (mãe, pai, irmão, irmã, filho e filha). Familiares afastados podem ser relativamente irrelevantes para o seu caso pessoal.

Há doentes diagnosticados em idade jovem (antes dos 40-45 anos)? Ou foram todos diagnosticados tardiamente (depois dos 60)?
Ao contrário dos cancros esporádicos, os cancros familiares surgem tipicamente em idades mais jovens.

Estes são alguns dos critérios que ajudam a definir a sua história familiar de cancro.
Existem muitos outros, relacionados com cada tipo de cancro em particular.

Um exemplo prático
Imagine a seguinte situação: A sua mãe teve um diagnóstico de cancro da mama, mas no entanto é um caso isolado na família e ela tem mais de 60 anos. Perante esta história familiar, o caso da sua mãe  é muito provavelmente um cancro esporádico – não tem qualquer relação familiar

Não viva as preocupações sozinho, utilize estas indicações para avaliar a sua história familiar de cancro e evitar pânicos injustificados.

Informe-se junto do seu médico de família!

Conteúdo produzido no âmbito do projecto de produção de Informação do Programa Harvard Medical School-Portugal “criação um sistema de informação cancro hereditário, com ênfase – cancro da mama e colo-rectal.” Este trabalho é co-financiado através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, QREN E COMPETE

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: