O que é um Electrocardiograma?

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Macedo

Validação Científica:

Prof. António Vaz Carneiro

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Cardiologia pelo Dr. Carlos Morais: Electrocardiograma

Leia aqui o artigo:

O que é?

Electrocardiograma (ECG) é um processo indolor que regista a actividade eléctrica do coração. São colocados pequenos eléctrodos de metal nos punhos, nos tornozelos e no peito, sendo os sinais eléctricos transmitidos a partir desses eléctrodos, através de fios condutores, até à máquina de ECG, que, por sua vez, os transforma em padrões ou ondas. Diferentes ondas representam diferentes áreas do seu coração através do qual fluem correntes eléctricas que estimulam os músculos do coração para se contraírem e relaxarem. A onda P representa a corrente nas câmaras superiores do coração (as aurículas), o complexo QRS representa a corrente nas câmaras inferiores do coração (os ventrículos) e a onda T representa o breve “período de descanso” do coração, quando ele se recarrega electricamente (repolariza) entre os batimentos cardíacos.

As ondas do ECG são registadas em papel à medida que se movem na máquina de ECG, revelando a frequência e o ritmo cardíacos. O aspecto dos padrões das ondas pode proporcionar indícios importantes sobre uma lesão do músculo cardíaco ou uma irritação da membrana que envolve o coração (denominada pericárdio).

Na maior parte dos casos, um ECG básico demora aproximadamente 5 a 10 minutos e pode ser realizado num consultório médico, num laboratório de electrocardiografia ou num hospital.

Para que é usado

Um ECG pode ser utilizado para avaliar alguém com uma dor no peito, com um ataque cardíaco em curso ou com suspeita de doença coronária ou arritmia cardíaca. Este exame pode igualmente ajudar a diagnosticar uma inflamação da membrana que envolve o coração (pericardite), um coágulo de sangue a bloquear o fluxo de sangue num pulmão (tromboembolismo pulmonar), níveis sanguíneos anormais de potássio ou de cálcio ou doses excessivas de determinados medicamentos.

Um ECG é por vezes usado como parte de um exame físico de rotina ou como exame de rastreio nas pessoas com um risco elevado de problemas cardíacos, incluindo as pessoas com uma pressão arterial elevada (hipertensão), com colesterol elevado, com diabetes, com uma história familiar pesada de problemas cardíacos e os fumadores. O ECG poderá sugerir a existência de doença coronária mesmo na ausência de sintomas.

Durante uma cirurgia, um traçado de ECG ajuda a monitorizar o funcionamento do coração.

Preparação

Na maior parte dos casos, não é necessária qualquer preparação especial. No entanto, se estiver a tomar alguns medicamentos, comunique-o antecipadamente ao técnico de cardiopneumologia atendendo a que determinados medicamentos têm efeitos sobre o coração que podem influenciar um ECG.

Ser-lhe-á pedido para remover quaisquer pulseiras e colares compridos durante a realização do ECG. Além disso, é útil usar uma camisa que possa ser facilmente desabotoada.

Como é realizado

É necessário expor a pele acima dos tornozelos, punhos e peito. Se precisar de se despir, ser-lhe-á fornecida uma bata.

Em seguida, irá deitar-se numa marquesa e um técnico de cardiopneumologia irá limpar áreas dos seus braços, pernas e peito para remover o excesso de gordura e suor da pele. Em determinados homens pode ser necessário escanhoar uma pequena área dos pelos do peito.

Em seguida, cerca de 10 pequenos eléctrodos metálicos serão fixados através de almofadas aderentes a várias partes do seu corpo, incluindo uma em cada braço e perna, seis no lado esquerdo do peito e, por vezes, uma ou mais noutras zonas do peito, pescoço e dorso.

Uma vez ligados os eléctrodos, apenas necessita de relaxar enquanto o ECG é registado, pois não irá sentir nada. Respire normalmente, evite falar e não faça quaisquer movimentos desnecessários. Quando o ECG tiver terminado, o técnico irá remover os eléctrodos e poderá vestir-se.

Seguimento

Dependendo do motivo que levou ao pedido do ECG, o seu médico pode querer vê-lo imediatamente. Se o ECG fizer parte de um exame físico de rotina ou de uma avaliação pré-operatória, pergunte então ao técnico se o médico o irá notificar do resultado ou se irá precisar de contactar o consultório.

Riscos

O ECG é considerado um procedimento diagnóstico de rotina seguro, sem efeitos secundários prejudiciais.

Quando contactar um profissional

Uma vez que não são esperados efeitos secundários deletérios, habitualmente apenas é necessário consultar o médico para saber o resultado do ECG.

Informação Adicional

Sociedade Portuguesa de Cardiologia

http://www.spc.pt

Campo Grande 28, 13º   1700-093 Lisboa

Telefones: 217978605, 217817630

Fax: 217931095

Alto Comissariado da Saúde

http://www.acs.min-saude.pt

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: