Prevenção e controlo da asma da criança.

Prof. Mário de Almeida

Edição de Imagens:

Leia o artigo aqui:

”Sempre a tossir”, “sempre cansado”, “não consegue correr”, “afasta-se dos outros pois não quer ficar para trás”, “sempre constipado”, ”sempre a tomar antibiótico”, “acorda sempre com sono”, “parece que tem gatos no peito”, “ressona tanto”, “muitas medicações e sempre na mesma”, “parece eu quando era criança”, “diziam que passava com a idade mas começo a duvidar”…

As crianças podem ter asma desde os primeiros meses de vida, existindo ainda um imenso atraso em termos de diagnóstico. E se os casos de asma não são diagnosticados como poderão ser prevenidos e controlados?

Existe muita tolerância perante situações incrivelmente perturbadoras da qualidade de vida da criança e da sua família. E o controlo aqui tão perto… Como se pode então inverter esta situação? Diagnosticar!!!

Esperar que a criança cresça não é a solução. Quanto mais os quadros evoluem, maior o impacto e a dificuldade de restituir uma adequada qualidade de vida.

Sabemos que a prevenção é a chave do sucesso e o diagnóstico é fácil quando existe suficiente experiência na abordagem destas doenças.

Devem os pais procurar ajuda para a obter uma adequada qualidade de vida da criança asmática.

O alergologista esclarece, ajuda, informa, transmite mensagens claras sobre o diagnóstico, as metas do tratamento e como as alcançar e, sempre que possível, explica qual é a evolução mais provável de cada caso.

Educação, sempre educação, são um vector primordial para obter êxito.

Informações por escrito, o que fazer diariamente, o que fazer quando a criança está em crise, os contactos directos permitindo a instituição de medidas correctivas quando a situação está fora de controlo. A possibilidade de acesso directo aos especialistas dá muita segurança, reforçando a capacidade para se participar no controlo.

Controlo significa qualidade de vida, dormir bem, não se cansar, poder estudar, ter uma vida social normal, rir, fazer exercício.

É importante informar que a asma é uma doença inflamatória crónica e que deve ser tratada como tal, podendo ser necessário usar medicação preventiva de uma forma regular.

Existem maneiras de afastar os alergénios, existem medicamentos muito seguros e eficazes. Não dão sono, não alteram o apetite, dominam a alergia. E existem vacinas anti-alérgicas que podem alterar profundamente a evolução da asma.

Se pensarmos na asma, doença alérgica crónica por excelência, devemos pensar que:
Na maioria dos casos a asma não é difícil de diagnosticar, mesmo na criança pequena.
A asma não passa com a idade.
Os sintomas são a base do diagnóstico da asma.
A asma pode afectar muito a qualidade de vida.
A asma pode ser controlada através da prevenção.
Os tratamentos para a asma não são perigosos, se bem utilizados.
Os corticóides inalados, fundamentais na prevenção, são seguros.
Os broncodilatadores, se bem utilizados, não “fazem mal ao coração”.
É muito perigoso deixar a asma controlar a vida dos que dela sofrem…

Conteúdo produzido no âmbito do projecto de produção de Informação do Programa Harvard Medical School-Portugal “Doenças crónicas das vias aéreas – conteúdos e ferramentas para interacção entre doentes e profissionais proactivos

Este trabalho é co-financiado através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, QREN E COMPETE

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: