Electromiografia (EMG) e estudos da condução nervosa

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª. Ana Sofia Correia

Validação Científica:

Prof. João Lobo Antunes

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Testes de Diagnóstico pelo Prof. João Lobo Antunes: Electromiografia e estudos de condução nervosa.

Leia aqui o arquivo:

O que é?

A electromiografia (EMG) analisa a actividade eléctrica dos músculos. Alguns tipos de actividade eléctrica são normais, enquanto que certos padrões sugerem uma doença dos nervos ou dos músculos. Os estudos da condução nervosa são frequentemente utilizados em combinação com a avaliação electromiográfica. Nestes estudos, os nervos são estimulados através de pequenos choques eléctricos para verificar se respondem de forma normal.

Preparação
Não é necessária qualquer preparação.

Como é realizado
Para a EMG, são inseridas agulhas finas, uma a uma, nos músculos a serem avaliados. Estas agulhas são mais finas do que o tipo de agulha utilizado para colher sangue e, ao contrário destas, não são ocas. Cada agulha encontra-se ligada a um fio condutor que transmite sinais para um aparelho. A agulha actua como uma antena para detectar os padrões eléctricos no interior do músculo e dos nervos que estão ligados a esse músculo. Os músculos são avaliados em relaxamento e em contracção. A maior parte dos doentes considera este exame ligeiramente desconfortável.

Se um doente for submetido a um estudo da condução nervosa, são colocados adesivos com pequenas almofadas na pele ao nível das mãos e dos pés. Estas almofadas podem aplicar choques eléctricos ligeiros e detectar sinais eléctricos que são transmitidos pela pele. Os choques que são utilizados são demasiado fracos para serem prejudiciais. São semelhantes aos choques que se podem sentir se a pessoa esfregar os pés numa carpete e, em seguida, tocar num puxador de uma porta. A pessoa pode sentir um dos músculos contrair-se aquando da estimulação eléctrica.

A duração do exame é variável, dependendo do número de músculos que estão a ser testados. A EMG demora 20 a 30 minutos. Se também forem realizados estudos da condução nervosa, o exame pode demorar até uma hora.

Riscos
Não existem riscos. As agulhas utilizadas na EMG são demasiado pequenas para que o exame tenha risco significativo de hemorragia ou de infecção. Os choques eléctricos são demasiado fracos para causarem quaisquer lesões.

Seguimento e cuidados
Não é necessário qualquer cuidado especial depois do exame.

Tempo até ao resultado
Um neurologista interpreta os resultados do exame e escreve um relatório, o que pode demorar alguns dias.

Informação adicional

Sociedade Portuguesa de Neurologia
http://www.spneurologia.org

Associação Portuguesa de EEG e Neurofisiologia Clínica
http://www.apeegnc.org/

Alto Comissariado da Saúde
http://www.acs.min-saude.pt/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: