Hemorragia nasal (Epistaxis)

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Drª Luísa Monteiro

O que é?

O interior do nariz encontra-se coberto por um tecido húmido e delicado (mucosa) que dispõe de um fornecimento abundante de vasos sanguíneos próximo da superfície. Quando o tecido é lesado, mesmo na sequência de uma ferida ou arranhão ligeiros, estes vasos sanguíneos tendem a sangrar, por vezes de forma intensa. As hemorragias nasais que têm origem na porção anterior do nariz, denominadas hemorragias nasais anteriores, são muito comuns, uma vez que esta é a área mais sujeita a lesões. A localização mais frequente é o septo nasal, que é a parede entre as duas cavidades do nariz (fossas nasais). Na maior parte dos casos, este tipo de hemorragia nasal não é grave e pode geralmente ser estancada aplicando exteriormente alguma pressão, na face externa ou asa do nariz, entre 5 a 10 minutos, com um pouco de paciência.

Só raramente uma hemorragia nasal representa  risco de vida ou é fatal. Nos casos de maior gravidade a hemorragia tem geralmente origem numa artéria com uma localização posterior, numa zona mais alta e mais profunda do nariz. As hemorragias posteriores geralmente drenam para a parte posterior, exteriorizando-se através da garganta e da boca, mas podem igualmente drenar para ambas as narinas. Na maior parte dos casos de hemorragia nasal grave, a pessoa tem outro problema de saúde, como hipertensão arterial não controlada ou uma alteração da coagulação, com tendência para hemorragias, ou está a tomar um medicamento para fluidificar o sangue, o que atrasa o processo de coagulação e a paragem da hemorragia.

Determinadas pessoas têm uma maior probabilidade de apresentar hemorragias nasais devido ao meio ambiente, à história profissional, a problemas de saúde ou à utilização de medicamentos que aumentam a tendência hemorrágica. Os factores de risco comuns para as hemorragias nasais incluem:

  • Ambiente quente e seco no interior de edifícios – Este é um factor desencadeante de hemorragias nasais em zonas onde o calor (especialmente o ar aquecido artificialmente) é utilizado durante o Inverno. O ar quente e seco no interior de edifícios faz com que a mucosa nasal delicada forme fissuras e sangre. As hemorragias nasais são mais frequentes durante as mudanças de estação, antes de os tecidos se terem acostumado à alteração da humidade.
  • Desvio do septo nasal – Se a parede entre as duas fossas nasais se encontrar desviada para um dos lados, o fluxo de ar fossas nasais é desigual. A alteração do padrão do fluxo de ar faz com que a mucosa do septo nasal do lado mais estreito fique seca e fissurada, aumentando o risco de hemorragia.
  • Constipações e alergias – As infecções respiratórias altas e as alergias causam inflamação do nariz, o que pode aumentar o risco de hemorragia. A presença de uma maior congestão pode fazer com que os vasos sanguíneos aumentem de calibre (se dilatem), o que os torna mais vulneráveis à lesão. O assoar vigoroso para limpar o nariz pode igualmente causar uma hemorragia nasal ou a recorrência de uma hemorragia depois de esta ter sido controlada.
  • Exposição a substâncias químicas irritantes – O principal responsável é o fumo de tabaco, mesmo o tabagismo passivo. Algumas actividades podem igualmente provocar hemorragias nasais por exposição profissional a ácido sulfúrico, amónia, gasolina ou outras substâncias químicas irritantes.
  • Doenças médicas – Alguns exemplos incluem insuficiência renal, trombocitopénia (níveis baixos de plaquetas no sangue), hipertensão arterial não controlada e doenças hemorrágicas hereditárias, como a hemofilia.
  • Alcoolismo – O álcool interfere com a actividade normal das plaquetas no sangue e isto aumenta o tempo necessário para se formarem os coágulos de sangue. Pode igualmente fazer com que os vasos sanguíneos superficiais se dilatem, o que os torna mais propensos a serem lesados e a sangrarem.
  • Medicamentos que interferem com a coagulação do sangue – Estes incluem os fármacos que tornam o sangue mais fluído (anticoagulantes) e os medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), como a aspirina e o ibuprofeno.
  • Medicamentos homeopáticos e suplementos dietéticos – Alguns suplementos dietéticos contêm substâncias químicas que prolongam a hemorragia de forma semelhante aos anticoagulantes sujeitos a prescrição médica. O danshen ou salva chinesa, o dong quai, o crisântemo, o alho, o gengibre, a ginkgo biloba, o ginseng e a vitamina E são alguns deles.

As hemorragias nasais são também frequentemente causadas por traumatismos, tais como limpar o nariz (sobretudo usando as unhas), soprar fortemente pelo nariz ou um traumatismo nasal ou facial grave na sequência de um acidente de viação, de desportos de contacto ou mesmo agressões.

Manifestação clínica

Em geral as hemorragias nasais envolvem apenas uma narina, mas ocasionalmente ambas as narinas podem estar envolvidas. Se uma narina ficar parcialmente bloqueada com um coágulo de sangue, este pode sair pela outra narina ou para a parte posterior, escorrendo para a garganta. Numa hemorragia nasal posterior (da parte posterior e superior do nariz), escorrem habitualmente grandes quantidades de sangue para a parte de trás da garganta e para a boca. A quantidade de sangue de uma hemorragia nasal pode variar, sendo que as hemorragias posteriores geralmente sangram bastante mais.

Diagnóstico

Em pessoas sem outros problemas de saúde, a maior parte das hemorragias nasais anteriores ligeiras podem ser tratadas no domicílio. Se a hemorragia nasal for grave e não responder às medidas de primeiros socorros, será necessário consultar imediatamente um médico.

O médico irá rever a história clínica da pessoa e a sua medicação actual e tentará fazer uma estimativa da quantidade de sangue perdido, geralmente com base no tempo que esteve a sangrar e no número de toalhas ou de lenços ensopados em sangue que teve de usar. Em seguida, será examinado o nariz para determinar a localização da hemorragia e, se necessário, o médico pode inserir no nariz um instrumento iluminado com a forma de um tubo, denominado endoscópio, para ver o local da hemorragia. Podem ser realizadas análises de sangue para verificar se existe alguma anomalia hemorrágica.

Evolução clínica

Quando realizadas correctamente, as medidas simples de primeiros socorros geralmente irão parar uma hemorragia nasal anterior não complicada ao fim de alguns minutos.

Prevenção

Pode ajudar a prevenir as hemorragias nasais com as seguintes medidas:

  • Não colocando o dedo no nariz
  • Assoando o nariz, quando necessário, com suavidade
  • Não fumando
  • Utilizando um humidificador se o ambiente dentro de casa for seco durante os meses de Inverno
  • Utilizando um pulverizador nasal com uma solução salina para hidratar o interior do nariz
  • Se necessário, aplicando uma pequena porção de um gel nasal no interior das narinas antes de se deitar
  • Evitando os traumatismos faciais pelo uso de cinto de segurança no carro e de um dispositivo na cabeça bem adaptado para proteger a face durante a prática de desportos de contacto, como o futebol ou o karaté
  • Usando equipamento de protecção no trabalho para evitar inalar substâncias químicas irritantes

Tratamento

Se a pessoa estiver a sangrar da parte da frente do nariz, deve começar por experimentar as seguintes medidas de primeiros socorros:

1)    Sentar-se direito (de forma a que a cabeça fique acima do nível do coração), inclinar-se ligeiramente para a frente e respirar pela boca.

2)    Com o polegar e o dedo indicador, apertar a parte da frente do nariz (imediatamente acima das narinas e abaixo da base dura óssea) e aguardar cinco minutos.

3)    Ao mesmo tempo que o ponto 2), usar a outra mão para aplicar um saco com gelo sobre o dorso do nariz para diminuir o fluxo de sangue.

4)    Depois de ter apertado o nariz durante cinco minutos, libertá-lo para ver se ainda continua a sangrar. Manter o saco com gelo durante mais 10 a 15 minutos

5)    Se o nariz ainda estiver a sangrar, apertá-lo durante mais 10 minutos

6)    Libertar o nariz novamente e, se ainda estiver a sangrar, procurar cuidados médicos de urgência.

Quando os primeiros socorros simples não param uma hemorragia nasal, o médico pode tratar o problema da seguinte forma:

  • Aplicação de medicamentos directamente no interior do nariz para parar a hemorragia
  • Encerramento (cauterização) do vaso sanguíneo lesado com uma substância química, como o nitrato de prata, ou com uma sonda eléctrica
  • Tamponamento do nariz com gaze ou com uma esponja
  • Outros métodos, tais como:
    • Terapêutica com laser – um feixe de laser encerra o vaso sanguíneo sangrante
    • Embolização – um tampão especial inserido no vaso sanguíneo sangrante bloqueia o fluxo de sangue
    • Cirurgia – laqueia os vasos sanguíneos seleccionados

Quando contactar um médico

Se não conseguir fazer parar uma hemorragia nasal através da utilização das medidas de primeiros socorros, deve contactar o médico imediatamente ou dirigir-se a um serviço de urgência.

Além destas situações de urgência, o doente deve contactar o médico se tiver hemorragias frequentes, especialmente se apresentar uma obstrução nasal persistente (nariz tapado) ou um corrimento nasal com odor fétido (nariz a pingar com mau cheiro). Nas pessoas idosas, especialmente nos fumadores, estes sintomas podem indicar a presença de um tumor no interior do nariz ou dos seios perinasais. Nas crianças pequenas, estas alterações podem constituir sinais sugestivos de um corpo estranho alojado numa narina (por exemplo, um brinquedo).

Prognóstico

Com um pouco de paciência e de pressão, praticamente todas as hemorragias nasais anteriores não complicadas respondem a medidas simples de primeiros socorros. Mesmo os raros casos de hemorragia nasal que requerem cuidados médicos podem geralmente ser tratados com sucesso através de cauterização, tamponamento ou com o recurso a outras opções. Algumas hemorragias nasais posteriores podem ser controladas com as medidas de primeiros socorros apropriadas no domicílio.

Algumas pessoas que apresentam hemorragias muito abundantes, múltiplos problemas médicos ou que estão a tomar medicamentos anticoagulantes podem necessitar de ser internadas num hospital para tratamento de uma hemorragia nasal.

Informação adicional

Sociedade Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

http://sporl.net

Advertisements

Uma resposta to “Hemorragia nasal (Epistaxis)”

  1. Hemorragia nasal « Programa Harvard Medical School – Portugal Says:

    […] o artigo aqui: hemorragia nasal Share this:TwitterFacebookGostar disto:GostoBe the first to like this . Na categoria Doenças. […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: