Como prever a potência sexual após um cancro da próstata

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 


A investigação recente proporciona aos homens com cancro da próstata em estádio inicial uma forma de estimarem a sua probabilidade de manterem a função sexual após o tratamento. O estudo envolveu cerca de 1.000 homens, tendo-lhes sido pedido para responderem a um questionário antes e depois do tratamento. O questionário revelou-se bastante fidedigno na previsão da função sexual após o tratamento. Nos homens que tinham sido submetidos a uma intervenção cirúrgica, a sua fiabilidade foi de 77%, enquanto nos que tinham sido submetidos a radioterapia, a fiabilidade foi de 90%. A probabilidade de manutenção da função sexual variou amplamente. Por exemplo, entre 53 e 92% dos homens que tinham sido submetidos a radioterapia com feixe externo mantiveram a função sexual. A probabilidade específica de um homem dependeu do seu nível de Antigénio Específico da Próstata (PSA) e de ter sido igualmente submetido a terapêutica hormonal. Os achados podem ajudar os homens a ficarem com uma ideia do que podem esperar após o tratamento. Este estudo foi publicado no Journal of the American Medical Association e a Associated Press escreveu sobre ele em 20 de setembro.

Qual é a reação do médico?

Para alguns cancros, as opções de tratamento são restritas. Além disso, os fatores que influenciam a tomada de decisão são muito óbvios.

Isto não é certamente verdade para o cancro da próstata. Existem muitos fatores que influenciam as opções de tratamento, incluindo:

  • A idade
  • O estado de saúde geral e esperança de vida. De um modo geral, se a esperança de vida a partir do momento em que é efetuado o diagnóstico de cancro da próstata for inferior a 10 anos, a qualidade de vida é geralmente melhor sem tratamento específico.
  • O estádio do cancro
  • A agressividade do cancro na observação ao microscópio.

Existe igualmente a opção de não efetuar qualquer tratamento imediato. Isto é designado pelos médicos por terapêutica conservadora – o que não é, no entanto, o mesmo que “não fazer nada”. É uma decisão de monitorizar ativamente a atividade do cancro da próstata. A maior parte dos homens morrem com cancro da próstata e não em consequência do cancro da próstata. Deste modo, a terapêutica conservadora pode constituir uma opção de tratamento sensata para muitos homens.

Nos homens que optam por  ser submetidos a tratamento para o cancro da próstata, existem três opções principais:

  • Cirurgia
  • Radioterapia externa ― radioterapia aplicada através de uma máquina que emite radiações dirigidas para a glândula prostática
  • Sementes radioativas – pequenas sementes radioativas colocadas diretamente na glândula prostática.

Cada uma destas terapêuticas apresenta efeitos secundários, tais como incontinência urinária ou incapacidade para manter uma ereção (disfunção erétil).

No último número do Journal of the American Medical Association, investigadores publicam os resultados de um estudo que apresenta um risco médio de disfunção erétil com as três opções de tratamento. No entanto, o tratamento foi apenas um dos fatores que determinou se um homem pode apresentar disfunção erétil depois da cirurgia. Outros fatores importantes incluíram a presença de disfunção erétil antes do tratamento do cancro da próstata, a idade do doente e o nível do antigénio específico da próstata (PSA) no sangue. A existência de níveis mais elevados de PSA indica frequentemente uma doença mais avançada.

Neste estudo, a disfunção erétil foi definida como uma incapacidade para manter uma ereção suficientemente firme para permitir uma relação sexual.

Os homens, mesmo aqueles que não apresentam outros problemas de saúde, experimentam frequentemente disfunção erétil. Os inquéritos demonstraram que até 20% dos homens com idade compreendida entre os 50 e os 59 anos referem disfunção erétil. Nos homens com idade compreendida entre os 70 e os 75 anos, aproximadamente 35% referem disfunção erétil. Neste estudo, mais de 25% dos homens com cancro da próstata referiram disfunção erétil antes do início de qualquer tratamento.

Os investigadores focaram a atenção nos homens que afirmaram ter ereções suficientemente firmes para manter relações sexuais antes de serem submetidos a tratamento para o cancro da próstata. De forma semelhante a outros estudos, a cirurgia foi a causa mais provável de disfunção erétil. Sessenta por cento dos homens sem problemas sexuais previamente à cirurgia referiam disfunção erétil dois anos depois de terem sido submetidos a uma intervenção cirúrgica. Nos homens submetidos a radiação externa, a disfunção erétil ocorreu em 42% dos casos. Nos homens que foram submetidos a uma implantação de sementes radioativas, esta percentagem foi de 37%.

A extensão da cirurgia e o facto de ter sido efetuada uma cirurgia para o cancro da próstata poupando os nervos teve alguma influência no risco de disfunção erétil.

Quais as alterações que poderei efetuar agora?

As celebridades encorajam frequentemente os homens a efetuarem uma análise de sangue para doseamento do PSA como método de rastreio do cancro da próstata. Mas o teste do PSA pode ser enganador! A maior parte dos resultados elevados de PSA não são causados por um cancro da próstata, e homens com um PSA normal podem ter um tipo de cancro da próstata muito agressivo.

Assim, ainda antes de os homens chegarem a um ponto de terem de escolher a terapêutica, necessitam, em primeiro lugar, de decidir se querem efetuar um doseamento do PSA.

Nos homens com 50 anos de idade com um risco médio de cancro da próstata que têm uma esperança de vida superior a 10 anos, o rastreio constitui uma opção razoável se responderem afirmativamente a estas duas perguntas:

  • Está disposto a submeter-se a uma biopsia da próstata se o PSA ou o toque retal indicarem a possibilidade da existência de um cancro da próstata?
  • Aceitaria submeter-se a tratamento com base no resultado da biopsia?

Os homens afro-americanos e os homens com uma história familiar de cancro da próstata numa idade precoce apresentam um risco mais elevado de virem a sofrer deste cancro e de morrem em sua consequência. Eu aconselho o rastreio com início numa idade mais precoce, geralmente aos 45 anos.

Existem algumas coisas que pode fazer para reduzir possivelmente o risco de cancro da próstata:

  • Mantenha uma dieta com um teor elevado de fruta e de vegetais. Os brócolos e as couves de Bruxelas podem apresentar algumas vantagens especiais.
  • Ingira quantidades mínimas de gorduras animais.
  • Não deixe carbonizar as carnes no grelhador.
  • Mantenha um peso saudável.
  • Pratique exercício físico regularmente.

Mesmo que nenhuma desta medidas venha a demonstrar diminuir o risco de cancro da próstata, elas diminuem o risco de ataque cardíaco, de acidente vascular cerebral e, potencialmente, de outros tipos de cancro.

O que poderei esperar ao olhar para o futuro?

Este estudo proporcionou um risco médio de disfunção erétil após diferentes tipos de tratamento para o cancro da próstata. Mas é importante que os homens saibam que o risco de disfunção erétil depois do tratamento variou consideravelmente.

Deste modo, a escolha para qualquer homem individualmente é apenas parcialmente influenciado pelos números. Até que ponto é importante para si a atividade sexual? E os outros efeitos secundários podem ser ainda mais importantes. Por exemplo, sentir-se-ia devastado se desenvolvesse incontinência urinária?

Este estudo não avaliou os homens que optaram por uma terapêutica conservadora, sem tratamento imediato para o cancro da próstata. Tenha o cuidado de perguntar ao seu médico se esta é uma opção razoável para si.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: