A diversificação alimentar do bebé

Drª. Gisele Câmara

Leia aqui o artigo:

A diversificação alimentar, ou seja, a oferta de novos alimentos para além do leite, representa para os pais uma etapa importante no desenvolvimento do seu bebé. Para uns é um período extremamente gratificante e motivo de muito entusiasmo. No entanto, para outros, pode ser motivo de angústias, frustrações e preocupações.

De facto, esta é uma etapa muito importante no desenvolvimento do bebé. Mais do que aquilo que muitos pais possam imaginar. A diversificação alimentar do bebé é talvez a mais importante oportunidade para iniciar a formação de bons hábitos alimentares na criança. Aquilo que a criança come nesta fase e as experiências que tem com os alimentos influencia as suas preferências e hábitos alimentares durante a infância.

Neste sentido, a forma como os alimentos são oferecidos ao bebé é tão importante quanto o tipo, a consistência e a quantidade de alimentos a oferecer em cada etapa do seu desenvolvimento. Confira algumas recomendações importantes:

  • Iniciar a diversificação alimentar do bebé o mais próximo possível dos 6 meses e nunca antes dos 4 meses;
  • Seguir rigorosamente o plano de introdução dos alimentos;
  • Ter em atenção a adequação da quantidade dos alimentos oferecidos ao bebé;
  • Não dar ao bebé alimentos ou bebidas doces. O bebé deve aprender a apreciar os paladares naturais dos alimentos e a água para satisfazer a sede;
  • Não utilizar sal na alimentação do bebé;
  • Procurar apresentar ao bebé uma grande variedade de alimentos saudáveis até aos 12 meses, período em que deve iniciar uma alimentação semelhante à da família;
  • Ter persistência. Por vezes é preciso oferecer um alimento 10 ou mais vezes, em momentos diferentes, para que seja aceite;
  • Deixar que o bebé veja, cheire e toque nos alimentos e participe de forma activa nas refeições;
  • Incentivar o bebé a provar os alimentos mas nunca o obrigar a comer e nem oferecer nada em troca;
  • Reconhecer e respeitar os sinais de fome e saciedade do bebé;
  • Estabelecer uma rotina de refeições e fazer das refeições momentos agradáveis de convívio, sem distracções como a televisão;
  • Não oferecer alimentos como gratificação por bom comportamento, para confortar o bebé, ou para conseguir que o bebé faça algo em troca.

Por fim, os pais e a família devem ser um bom exemplo para incentivar uma alimentação saudável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: