Vírus causam mais cancros da garganta

Fonte:

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Um estudo recente constatou que os cancros da parte superior da garganta estão a aumentar e a principal razão é uma disseminação de um vírus através das relações sexuais. O papilomavírus humano (HPV) causa o cancro do colo do útero. Mas pode igualmente causar cancro da parte superior da garganta, denominado cancro da orofaringe. Este tumor pode igualmente ser encontrado nas amígdalas e na base da língua. As taxas deste cancro aumentaram 28% desde 1988 e a maior parte destes tumores evidenciam atualmente a presença de HPV, revelou este estudo. No passado, estes cancros encontravam-se mais frequentemente associados ao tabagismo ou ao alcoolismo. Outros tipos de cancro da cabeça e do pescoço diminuíram nos últimos 20 anos. Este estudo recente avaliou tecido tumoral armazenado de 271 doentes com cancro da orofaringe. Cerca de 16% das amostras do final da década de 1980 revelavam presença de HPV. No início da década de 2000, o HPV encontrava-se presente em 73% das amostras. Os investigadores afirmaram que a proporção de tumores com o vírus triplicou. Os tumores sem vírus diminuíram para metade. Os investigadores admitiram que este achado pode estar associado a um menor consumo de tabaco. O Journal of Clinical Oncology publicou o estudo e a Associated Press escreveu recentemente sobre ele.

Qual é a reação do médico?

Estamos expostos diariamente a todos os tipos de vírus. Na maior parte das vezes o nosso sistema imunitário combate-os antes de eles causarem quaisquer sintomas. O papilomavírus humano (HPV) inclui-se nessa categoria.

Existem cerca de 200 estirpes diferentes de HPV. Na maioria dos casos não temos consciência de que fomos expostos a estes vírus. Quando uma das estirpes invade a pele, pode causar as verrugas comuns. Estas ocorrem principalmente nas mãos e nas plantas dos pés, sendo estas últimas denominadas verrugas plantares.

As verrugas comuns desaparecem quase sempre de forma espontânea nas pessoas com um sistema imunitário normal, mas podem ser necessárias muitas semanas ou mesmo meses até que isso aconteça. A sua congelação ou a aplicação de medicamentos pode acelerar a cura.

Cerca de 30 das estirpes de HPV podem ser transmitidas de pessoa a pessoa através das relações sexuais. Isso pode ocorrer apenas através do contacto cutâneo.

Na exposição sexual, tal como em outros tipos de exposição, o HPV geralmente não se torna suficientemente ativo para causar sintomas. Quando isso acontece invade o pénis, a vagina e o ânus, bem como a área envolvente destes órgãos, causando verrugas genitais.

Além da pele, o HPV transmitido durante as relações sexuais pode tornar-se ativo nas células das membranas mucosas que revestem a vagina, o colo do útero, o ânus e a boca. Estas estirpes invadem o revestimento da vagina, do colo do útero, do ânus, da boca, da língua e da garganta.

O HPV pode alterar as células normais transformando-as noutras que parecem pré-cancerosas. Mesmo nestes casos, as pessoas com um sistema imunitário normal conseguem muito frequentemente interromper o processo de evolução para um cancro. Mas, mesmo com um sistema imunitário normal, as células podem tornar-se cancerosas. Uma minoria destes cancros pode tornar-se muito agressiva.

Durante muitos anos, o colo do útero tem centrado as atenções no que respeita ao cancro relacionado com o HPV. A preocupação recente e crescente é que o HPV possa constituir uma causa de cancro oral ― isto é, de cancro da boca, da língua e da garganta. Este estudo sugere que, se a tendência atual se mantiver, irão existir mais pessoas com cancros da boca, da língua e da garganta do que mulheres com cancro do colo do útero.

Que alterações poderei efetuar agora?

Os homens têm uma probabilidade muito maior de desenvolverem cancro oral do que as mulheres. No passado, o tabagismo e o alcoolismo constituíam os fatores mais bem conhecidos que aumentavam o risco de cancro oral. Atualmente, o HPV passou a ser considerado a causa principal deste tipo de cancro.

Atendendo ao facto das relações sexuais orais se terem tornado muito comuns, é natural assumir que esta é a razão direta para os cancros orais relacionados com o HPV. Mas, ainda assim, os homens ainda desenvolvem cancro oral três vezes mais frequentemente do que as mulheres. Este rácio manteve-se estável com o aumento do cancro oral associado ao HPV. Se o vírus fosse disseminado principalmente através das relações sexuais orais, seria de esperar que a incidência deste tipo de cancro nas mulheres viesse a aproximar-se da incidência nos homens.

Existem algumas boas notícias relativamente aos cancros orais relacionados com o HPV. Eles têm uma menor probabilidade de serem fatais em comparação com os causados pelo tabaco e pelo álcool. Os derivados do tabaco para consumo oral, por exemplo, causam um tipo de cancro mais grave, pelo que o aumento da utilização destes derivados constitui igualmente uma preocupação.

Não existem formas comprovadas para prevenir o cancro oral relacionado com o HPV. Mas parece provável que as seguintes medidas possam diminuir o risco:

  • Evite o consumo de todos os produtos com tabaco.
  • Consuma álcool com moderação. Isto significa que não deve ingerir mais de duas bebidas por dia no caso dos homens ou uma bebida por dia no caso das mulheres.
  • Se for um adolescente ou um jovem adulto, vacine-se contra o HPV.
  • Ingira uma dieta equilibrada com um teor elevado de fruta e de vegetais.
  • Pratique exercício físico regularmente.

O que poderei esperar ao olhar para o futuro?

Neste momento, não há conhecimento de qualquer estudo específico para saber se a vacina contra o HPV irá prevenir o cancro oral. Mas os cientistas irão recolher informações sobre as pessoas que receberam a vacina para as comparar com as que não foram vacinadas. Estes estudos podem proporcionar-nos uma resposta no futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: