Asma e profissão

Prof. José Torres da Costa

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre “Asma e profissão” com o Prof. José Torres da Costa: Asma e profissão

Leia o texto do áudio aqui:

A doença asmática pode estar relacionada com estímulos como a atividade física, as infecções respiratórias, e a exposição a alergénios, ou a agentes encontrados no ambiente profissional.

Esta relação entre asma e profissão é conhecida desde a antiguidade clássica, e actualmente estão descritos cerca de 500 agentes como potenciais responsáveis pelo aparecimento desta doença, a qual representa cerca de 10% das asmas no adulto.

As atividades em que pode surgir são muito variadas. Dentro de cada profissão a frequência de trabalhadores atingidos depende do agente, e das condições de exposição, podendo em alguns casos ser superior a 50%.

O nexo de causalidade entre doença e atividade profissional, pode ser presumido por qualquer um, mas cabe ao médico do trabalho o papel de rastreio, e aos alergologistas ou pneumologistas a sua demonstração.

Dois aspectos particulares:

– é a única forma de asma com probabilidade de cura após afastamento, e

– é possível a de atribuição de uma pensão pelo CNPRP, entidade para a qual se devem notificar todas os casos presumidos.

Leia o artigo aqui: Asma e profissão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: