Poluição indoor e exposição alergénica

Dr. José Luís Plácido

Nas sociedades urbanas ocidentais cerca de 90% do tempo passa-se atualmente dentro de edifícios e em média 12 a 13 horas por dia são passadas no interior das nossas habitações. A qualidade do ar no seu interior assume assim um papel determinante na saúde respiratória.

As possíveis fontes de poluição do ar interior são diversas, nomeadamente o fumo do tabaco, as fontes de combustão, os sistemas de refrigeração ou de aquecimento, os materiais de construção e mobiliário, revestimentos têxteis, ambientadores e produtos de limpeza, bem como a poluição proveniente do exterior.

Os principais poluentes presentes no interior das habitações são o monóxido e o dióxido de carbono (libertados pela combustão de lareiras, aquecedores, fumo do cigarro), os compostos orgânicos voláteis (emitidos por materiais de construção como colas, tintas, vernizes, madeiras), formaldeído (provenientes de materiais de construção, madeiras, fogões e esquentadores de gás) e contaminantes biológicos (bactérias, vírus e fungos, mas sobretudo os alergénios domésticos, como sejam os ácaros, os provenientes de animais domésticos ou de infestantes como insetos ou roedores).

Para uma boa qualidade do ar interior devemos promover as seguintes medidas: a) evitar completamente a exposição ao fumo de cigarro b) boa ventilação de todas as dependências da casa, em particular daquelas em que a presença de poluentes é mais marcada, como sejam a cozinha e casas de banho c) verificar e promover uma correta instalação dos sistemas de aquecimento e de exaustão de gases dos esquentadores e fogões d) medidas para reduzir a presença de alergénios domésticos em particular os ácaros (minimizar a presença de alcatifas, reposteiros e carpetes; aspirar cuidadosamente os colchões e a casa, em particular os quartos, utilizando aspiradores com filtros de alta eficiência; evitar nos quartos peluches e outros adereços suscetíveis de acumular pó)

Estas medidas permitirão obter uma melhor qualidade do ar interior e assim prevenir o aparecimento ou agravamento de as doenças respiratórias, como sejam a rinite, a asma, a doença pulmonar obstrutiva crónica ou o cancro do pulmão

Uma resposta to “Poluição indoor e exposição alergénica”

  1. jorge manuel bastos das neves Says:

    Muito útil, objectivo e esclarecedor.
    Parabéns.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: