Dicas sobre saúde

O trabalho de parto divide-se em 3 fases: a dilatação do colo do útero, o período de expulsão do bebé, e a remoção da placenta (dequitadura).

Alimentação saudável durante a gravidez

"Uma abordagem à obesidade infantil"

A higiene da alimentação: cuidados essenciais para uma alimentação saudável durante a gravidez

Uma alimentação só é saudável se for segura, ou seja, se não oferecer perigo a quem consome. Isso é particularmente importante durante a gravidez. Nesta etapa, tanto a mulher quanto o bebé estão mais sensíveis a terem doenças transmitidas pelos alimentos contaminados por microganismos, as chamadas toxinfecções alimentares.

Alguns alimentos contaminados podem não chegar a fazer mal à maior parte das pessoas, mas podem ser extremamente perigosos para a mulher grávida e o seu bebé. Saber prevenir as toxinfecções alimentares durante a gravidez é muito importante. Por isso, os cuidados com a higiene da alimentação da grávida devem ser rigorosos.

Com este terceiro texto da série “Alimentação saudável durante a gravidez” o projeto Papa Bem pretende ajudá-la neste sentido. Continue atenta! Leia o resto deste artigo »

Dicas sobre Saúde

Os detectores de metais dos aeroportos emitem níveis muito baixos de radiação  não sendo prejudiciais nem para a grávida, nem para o bebé.

Edição da manhã, Sic Notícias – Mitos e crenças na gravidez com o Prof. Luís Graça

Prof. Luis Graça

O prof. Luís Graça esteve na Edição da manhã para falar sobre o Mito: “Qualquer obstetra está apto a efetuar ecografias na gravidez”.

Veja o vídeo aqui:

Leia o artigo aqui: Mitos e crenças na gravidez: “Qualquer obstetra está apto a efetuar ecografias na gravidez

Dicas sobre Saúde

Mais de metade das mães recentes são afetadas por sentimentos de tristeza e angústia, no entanto a maioria recupera em poucas semanas.

Dicas sobre Saúde

A maioria dos médicos considera que é seguro retomar a vida sexual cerca de seis semanas após o parto.

Gravidez depois dos 35 anos

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Dr. Nuno Ferreira

Validação Científica:

Prof. João Bernardes

Actualmente, um número cada vez maior de mulheres está a ter filhos numa fase mais tardia da vida, nomeadamente depois dos 35 anos de idade.

Uma gravidez depois dos 35 anos de idade requer algumas precauções especiais, uma vez que pode ser mais arriscada do que uma gravidez durante o período óptimo, entre os 20 e os 34 anos de idade. No entanto, os avanços nos cuidados médicos tornaram a gravidez numa fase mais tardia segura e a maior parte das mulheres com trinta e cinco anos ou com mais de 40 têm gravidezes sem complicações e bebés saudáveis. Ainda assim, existem factores a ter em mente se estiver a ponderar engravidar depois dos 35 anos.

Diminuição da fertilidade. Pode ser mais demorado engravidar devido ao facto de existir uma diminuição na fertilidade a partir dos 30 anos de idade. Nesta altura as mulheres começam habitualmente a ovular com uma menor frequência ou têm uma maior susceptibilidade para apresentar endometriose, um problema em que tecido semelhante ao que reveste o útero se fixa aos ovários ou às trompas de Falópio, o que pode tornar a concepção mais difícil. Outros problemas podem igualmente acumular-se com a idade, o que pode diminuir a probabilidade da mulher engravidar. Assim, se a mulher tiver uma idade superior a 35 anos e tiver sido incapaz de conceber ao fim de seis meses, deve consultar o médico ou um especialista em fertilidade, uma vez que muitos destes casos de “infertilidade” podem ser tratados. Leia o resto deste artigo »