Prova de Esforço: o que é?

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Dr. Rui Cruz Ferreira

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Testes de Diagnóstico pelo Dr. João Sousa: Prova de Esforço

Leia o artigo aqui:

O que é?

A prova de esforço, também conhecida como prova do tapete rolante ou prova de tolerância ao exercício, indica se o coração consegue obter fluxo de sangue e oxigénio suficientes quando está a trabalhar no seu máximo, durante o exercício físico. As provas de esforço são por regra realizadas em pessoas com dor no peito ou com outros sintomas que sugerem uma doença coronária, habitualmente após um exame médico e realização de um electrocardiograma (ECG). No entanto, estes exames são, por vezes, usados para outros fins, como a avaliação da eficácia de um tratamento para a doença cardíaca ou a aferição da segurança de um programa de exercício proposto.

A saúde do coração pode ser examinada durante e após o exercício físico, quer através da realização de um ECG quer de um ecocardiograma (ecografia do coração). Quando neste teste se utiliza um ecocardiograma é usada a denominação “ecocardiograma de esforço ou de sobrecarga”.

As provas de esforço encontram-se entre os melhores instrumentos para o diagnóstico de doença cardíaca e alguns estudos sugerem que podem igualmente ser úteis para estimar o risco de doença nas pessoas que não têm sintomas mas que apresentam factores de risco como, por exemplo, um nível elevado de colesterol no sangue. A realização de uma prova de esforço deverá ser considerada em pessoas, sobretudo com mais de 40 anos, que apresentam um risco aumentado de doença coronária devido, por exemplo, ao facto de fumarem ou serem hipertensas.

Leia o resto deste artigo »

Holter: O que é?

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Dr. Rui Cruz Ferreira

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Testes de Diagnóstico pelo Dr. João Sousa: Holter

Leia aqui o artigo:

O que é?

Um monitor de Holter é um aparelho de ECG portátil que regista o ritmo cardíaco ao longo do tempo, fora do hospital ou do consultório do médico. Enquanto um ECG convencional examina a actividade eléctrica do coração durante alguns segundos, o monitor de Holter examina as alterações ao longo de um período de tempo sustido geralmente durante um período de 24 a 48 horas, enquanto a pessoa continua a realizar as suas actividades diárias e mesmo enquanto dorme.

Um tipo de monitor de Holter, denominado “monitor de eventos”, pode ser utilizado para registar os ritmos cardíacos ao longo de um período mais prolongado, por exemplo 30 dias. Os médicos usam este monitor para avaliar os sintomas que surgem de forma esporádica e que podem estar relacionados com alterações do ritmo cardíaco ou com doença coronária.

Como é efectuada a preparação para o exame?

Leia o resto deste artigo »

Estudo Electrofisiológico do Coração

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Dr. Rui Cruz Ferreira

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Testes de Diagnóstico pelo Dr. João Sousa: Estudo Electrofisiológico do Coração

Leia aqui o artigo:

O que é?

Em casos de arritmia (um ritmo cardíaco anormal), os cardiologistas podem usar um estudo electrofisiológico para descobrir que parte do coração está a causar esta alteração no ritmo e que medicamentos serão mais adequados para normalizar esse ritmo. Por vezes os médicos irão recomendar um tratamento que pode ser realizado durante o estudo electrofisiológico, denominado ablação, em que se usa electricidade para destruir as células do músculo cardíaco que parecem causar o ritmo anormal.

Quando solicitado, o doente irá assinar um formulário de consentimento dando ao médico autorização para realizar este exame e deve comunicar se alguma vez teve uma reacção alérgica à lidocaína ou aos medicamentos anestésicos por vezes utilizados no consultório do dentista. Deve igualmente ser comunicado ao médico se alguma vez teve uma reacção alérgica a algum medicamento para o coração.

O doente deverá sempre informar previamente a médico sobre a medicação que efectua, em particular se estiver a tomar insulina ou se toma anticoagulantes orais, aspirina, medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) ou outros que afectem a coagulação do sangue, uma vez que pode ser necessário suspender ou ajustar a dose destes medicamentos antes do exame. Na maior parte dos casos será necessário realizar análises de sangue algum tempo antes do procedimento para confirmar que não existe um risco elevado de complicações hemorrágicas.

Leia o resto deste artigo »

Electromiografia (EMG) e estudos da condução nervosa

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª. Ana Sofia Correia

Validação Científica:

Prof. João Lobo Antunes

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Testes de Diagnóstico pelo Prof. João Lobo Antunes: Electromiografia e estudos de condução nervosa.

Leia aqui o arquivo:

O que é?

A electromiografia (EMG) analisa a actividade eléctrica dos músculos. Alguns tipos de actividade eléctrica são normais, enquanto que certos padrões sugerem uma doença dos nervos ou dos músculos. Os estudos da condução nervosa são frequentemente utilizados em combinação com a avaliação electromiográfica. Nestes estudos, os nervos são estimulados através de pequenos choques eléctricos para verificar se respondem de forma normal.

Preparação
Não é necessária qualquer preparação.

Leia o resto deste artigo »

O que é uma Punção Lombar?

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª. Ana Sofia Correia

Validação Científica:

Prof. João Lobo Antunes

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Neurologia pelo Prof. João Lobo Antunes: O que é uma Punção Lombar?

Leia aqui o artigo:

O que é?

A punção lombar é um procedimento em que é utilizada uma agulha para remover uma amostra de líquido cefalo-raquidiano, que é um líquido circulante que banha o sistema nervoso. Como este líquido envolve as raízes nervosas, é possível colher uma pequena amostra inserindo uma agulha entre as vértebras lombares. Este procedimento é utilizado para diagnosticar infecções do sistema nervoso (meningite e encefalite) e outras doenças neurológicas (por exemplo, esclerose múltipla, síndrome de Guillain-Barré ou hemorragia subaracnoideia). Em situações menos frequentes, a punção lombar pode ser realizada com finalidade terapêutica, por exemplo, para tratar alguns casos de hipertensão intracraniana ou para inserir medicamentos no líquido cefalo-raquidiano.

Leia o resto deste artigo »

Mitos e Crenças na Saúde: Está preocupado com a possibilidade de ter cancro? Faça uma Tomografia Computorizada de corpo inteiro.

Prof.António Vaz Carneiro

Leia o artigo aqui:

Nos últimos anos têm aparecido em jornais de grande circulação, assim como em “revistas do coração”, anúncios convidando as pessoas para fazerem uma Tomografia Computorizada (TAC) de corpo inteiro como medida de rastreio do cancro. De facto, o diagnóstico precoce ajuda à cura ou, quando esta não é possível, à minimização dos efeitos da doença. 

Infelizmente o problema não é tão simples: utilizado desta maneira, este rastreio de imagem não proporciona benefícios, expondo mesmo os pacientes a riscos desnecessários. 

Vejamos porquê: quando se pede um teste para detectar uma doença (por ex. cancro) assintomática, podem acontecer quatro situações: o teste é anormal (positivo) e o doente tem cancro (chamamos a esta situação um verdadeiro positivo), o teste é anormal (positivo) mas o doente não tem cancro (falso positivo), o teste é normal e o doente tem cancro (falso negativo) e, finalmente, o teste é normal e o doente não tem cancro (verdadeiro negativo). 

Leia o resto deste artigo »

O que é a Prova de Esforço?

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Dr. Rui Cruz Ferreira

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Cardiologia pelo Dr. João Sousa: O que é a prova de esforço?

Leia aqui o artigo:

O que é?

A prova de esforço, também conhecida como prova do tapete rolante ou prova de tolerância ao exercício, indica se o coração consegue obter fluxo de sangue e oxigénio suficientes quando está a trabalhar no seu máximo, durante o exercício físico. As provas de esforço são por regra realizadas em pessoas com dor no peito ou com outros sintomas que sugerem uma doença coronária, habitualmente após um exame médico e realização de um electrocardiograma (ECG). No entanto, estes exames são, por vezes, usados para outros fins, como a avaliação da eficácia de um tratamento para a doença cardíaca ou a aferição da segurança de um programa de exercício proposto.

A saúde do coração pode ser examinada durante e após o exercício físico, quer através da realização de um ECG quer de um ecocardiograma (ecografia do coração). Quando neste teste se utiliza um ecocardiograma é usada a denominação “ecocardiograma de esforço ou de sobrecarga”.

Leia o resto deste artigo »