Mitos e Crenças: A vacinação pode causar autismo nas crianças.

Prof. António Vaz Carneiro

Mitos e Crenças na Saúde: A vacinação pode causar autismo nas crianças. Neste vídeo, o Prof. António Vaz Carneiro alerta para a importância de vacinar as crianças, de acordo com o Plano Nacional de Vacinação, e explica a relação infundada entre o autismo e a vacinação.

Veja o vídeo aqui:

Anúncios

Notícias de Investigação em Saúde: Os antidepressivos podem aumentar o risco de autismo

Fonte:

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 



Leia o artigo aqui:

Dois estudos sugerem que a experiência de um bebé no útero, incluindo os medicamentos tomados pela mãe, pode afectar o risco de autismo. Um estudo avaliou dois grupos de mulheres, um deles com crianças com autismo. As crianças de mulheres incluídas no outro grupo não sofriam deste problema. As mulheres do primeiro grupo apresentavam uma probabilidade duas vezes superior em comparação com as outras de terem tomado medicamentos antidepressivos durante a gravidez. Estes medicamentos pertenciam a um grupo denominado inibidores selectivos da recaptação de serotonina (ISRSs). Mas qualquer associação seria limitada, afirmaram os investigadores. Mais de 93% das mulheres cujas crianças sofriam de autismo não tomaram antidepressivos durante a gravidez. A depressão não tratada pode igualmente estar associada a risco tanto para a mãe como para o bebé. A revista Archives of General Psychiatry publicou o estudo em 5 de Julho. O mesmo número incluiu igualmente um estudo realizado em 192 conjuntos de gémeos. Pelo menos um gémeo em cada par apresentava autismo. Em 77% dos pares de gémeos idênticos do sexo masculino e em 50% dos pares de gémeos do sexo feminino ambos os gémeos tinham autismo. Em cerca de um terço dos pares de gémeos heterozigóticos de ambos os sexos ambos os gémeos sofriam igualmente de autismo. Isto sugere que o meio ambiente no útero pode constituir um factor, o mesmo acontecendo com os genes, afirmou um especialista à Associated Press.

Leia o resto deste artigo »