Edição da manhã, Sic Notícias – o AVC em análise com a Dra Patrícia Canhão

Assinala-se este sábado o dia nacional do doente com AVC. A neurologista Dra Patrícia Canhão esteve na Edição da Manhã para fazer o ponto da situação desta doença em Portugal

Veja o vídeo aqui:

 

Leia o artigo aqui: Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Anúncios

O que é o Acidente vascular cerebral (AVC)?

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª. Ana Correia

Validação Científica:

Drª. Filipa Falcão


Leia o artigo aqui:

O que é?

O acidente vascular cerebral (AVC) é uma lesão do cérebro que ocorre devido a uma interrupção do fornecimento de sangue a este órgão. Em Portugal constitui a principal causa de morte e de incapacidade permanente.

A irrigação sanguínea do cérebro pode ser perturbada por diferentes razões. Os médicos geralmente classificam os acidentes vasculares cerebrais em hemorrágicos e isquémicos. De uma forma simplificada, os AVCs isquémicos podem ser divididos em trombóticos ou embólicos.

Acidente vascular cerebral hemorrágico

Este tipo de acidente vascular cerebral é causado por uma hemorragia, que pode ocorrer dentro do cérebro (hemorragia intracerebral) ou entre este órgão e o crânio (hemorragia subaracnoideia). Quando ocorre uma hemorragia, os vasos sanguíneos de pequeno calibre próximo da hemorragia contraem-se e, consequentemente, algumas áreas cerebrais recebem uma quantidade insuficiente de sangue. Além disso o sangue pode comprimir as estruturas nervosas adjacentes.

A hemorragia intracerebral encontra-se frequentemente associada a uma pressão arterial elevada (hipertensão arterial), à idade avançada, ao consumo excessivo de álcool ou à utilização de cocaína ou de anfetaminas. A hemorragia cerebral ocorre geralmente por rotura de pequenas artérias ou de malformações dos vasos sanguíneos. Por lado, a hemorragia subaracnoideia (entre o cérebro e o crânio) é geralmente causada pela rotura de um aneurisma cerebral. Os acidentes vasculares cerebrais hemorrágicos são menos frequentes que os isquémicos.

Leia o resto deste artigo »

Trombose venosa profunda e Embolismo Pulmonar

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Drª. Ana Correia

Validação Científica:

Dr. João Carlos Winck

O que é?

A trombose venosa profunda é a formação de um coágulo de sangue (trombo) no interior das veias profundas das pernas ou da região pélvica. O coágulo de sangue bloqueia o fluxo de sangue e faz com que a pressão aumente dentro da veia. Parte do coágulo pode libertar-se e mover-se através da circulação sanguínea até aos pulmões, o que é denominado embolia pulmonar.

A trombose venosa profunda constitui um problema comum. A maior parte destes coágulos ocorrem quando o fluxo de sangue nas veias das pernas se torna mais lento, geralmente como consequência da imobilidade.

Habitualmente, quando a pessoa anda a pé, os músculos das pernas comprimem as suas veias e ajudam o sangue a fluir para o coração. Após um período de inactividade de muitas horas, o fluxo de sangue nas veias das pernas pode tornar-se tão lento que conduz à formação de coágulos. Os períodos prolongados de inactividade podem ocorrer, por exemplo, durante uma viagem de avião longa ou num período de convalescença de uma intervenção cirúrgica ou de um acidente vascular cerebral.

Leia o resto deste artigo »