Exame Ginecológico

Raquel Correia

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobreExame ginecológico” com a Raquel Correia: Exame ginecológico

Leia o texto do áudio aqui:

O exame ginecológico é uma observação médica que permite avaliar a saúde da vagina, do útero, das trompas de Falópio e dos ovários.

Inicialmente, o médico observa a vagina e o colo do útero, utilizando para esse efeito um aparelho para separar as paredes da vagina, designado espéculo. Nesta fase, poderão ser visíveis corrimentos vaginais ou cervicais anormais que podem significar uma infeção.

Em seguida, o médico realiza o exame bimanual, pressionando simultaneamente a parte inferior do abdómen com uma mão, e fazendo pressão com um ou dois dedos, dentro na vagina. Nesta altura, o médico procura determinar o tamanho e forma do útero, palpar os ovários e detetar massas suspeitas.

Para identificar doenças ou problemas não observáveis a olho nu, o médico pode realizar um rastreio de rotina, como um teste de Papanicolau, ou um exame diagnóstico, como uma biopsia do endométrio ou uma colposcopia.

Leia o artigo aqui: Exame ginecológico

Anúncios

Sugestões para viajar grávida

Fonte:

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Dr. Nuno Ferreira

Validação Científica:

Prof. João Bernardes

A gravidez não significa que a mulher tem de ficar em casa durante nove meses; no entanto, a futura mãe pode tomar algumas precauções de forma a poder viajar confortavelmente e em segurança.

Consulte o seu médico obstetra

Quando planear uma viagem, deve consultar sempre previamente o médico que lhe está a proporcionar os cuidados pré-natais para se certificar que é seguro viajar e que pode participar nas actividades que está a planear praticar. Deve ter em mente que o problema principal com a viagem é se surgir uma complicação inesperada enquanto se encontra longe de casa e do seu médico obstetra.

Fique perto de casa

A maior parte das companhias aéreas proíbem as viagens internacionais após as 32 semanas de gestação e as viagens domésticas depois das 34 a 36 semanas. No entanto, por vezes, abrem excepções para emergências. Quer viaje de avião, de carro ou de comboio, deve evitar viajar grandes distâncias no mês que precede a data prevista para o parto. Desta forma, encontra-se mais perto de casa se entrar em trabalho de parto precocemente. Algumas seguradoras não comparticipam os serviços durante as últimas semanas de gravidez se a grávida se encontrar a mais de uma determinada distância de casa. Em alguns casos, entrar em trabalho de parto de forma inesperada e dar à luz num hospital de forma imprevista pode não só constituir uma surpresa como pode igualmente ser bastante dispendioso. Se estiver grávida, deve confirmar estes pormenores com a sua companhia de seguros antes de viajar.

Leia o resto deste artigo »

Teste de Papanicolaou (colpocitologia)

Fonte: 

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Prof. Dr. Calhaz Jorge

O que é?

O teste de Papanicolaou (ou colpocitologia) é um exame utilizado para detectar a presença de cancro e de situações pré-cancerosas do colo do útero. Se um teste de Papanicolau detectar uma lesão pré-cancerosa (uma alteração na superfície do colo do útero que pode evoluir para um cancro), o médico pode tratar ou remover o tecido anormal para prevenir a sua evolução. Se o teste de Papanicolau detectar um cancro do colo do útero nos seus estádios mais iniciais, pode ser possível tratar e curar o cancro antes que este se dissemine.

Em quase todos os casos, as alterações pré-cancerosas ou o cancro na superfície do colo do útero são causadas por uma infecção viral pelo papilomavírus humano (HPV). Alguns tipos de HPV causam verrugas genitais, enquanto outros podem causar um cancro. A maior parte das pessoas que estão infectadas pelo HPV não tem sintomas, mas pode disseminar o vírus para outras pessoas. O HPV é transmitido através de contacto sexual com uma pessoa infectada.

Leia o resto deste artigo »