Depressão

Sofia Ribeiro

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre “ Depressão ” com a Dra Sofia Ribeiro:  Depressão

Os sintomas mais evidentes da depressão são um estado grave e persistente de tristeza e desespero, que pode assemelhar-se a irritabilidade. A perda de interesse nas atividades, variação de peso, apetite ou sono e a ansiedade também podem constituir sintomas. O desempenho profissional e sexualidade também podem ser perturbados. As mudanças de humor que ocorrem duram no mínimo duas semanas, mas podem prolongar-se por meses ou mesmo anos.

A depressão provavelmente envolve alterações nas zonas do cérebro que controlam o humor/estado de espírito. Não há forma de evitar a depressão, mas o diagnóstico precoce pode reduzir muito os sintomas e ajudar a evitar recaídas ou novos episódios.

Um médico de família ou um profissional de saúde mental podem diagnosticar uma situação de depressão através de uma pequena entrevista ao doente, interrogando-o acerca dos seus sintomas e historial clínico. Um tratamento combinado de psicoterapia e medicação é de grande utilidade.

Leia o artigo aqui: Depressão major

Doença bipolar

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Prof. João Relvas

O que é?

A perturbação ou doença bipolar, a que se costumava chamar doença maníaco-depressiva, é uma perturbação mental caracterizada por amplas alterações de humor que variam de altas (maníacas) a baixas (deprimidas).

Os períodos de estado de humor alto ou irritável denominam-se episódios maníacos. A pessoa torna-se muito activa, mas de uma forma desconcentrada e não produtiva, algumas vezes com consequências dolorosas ou embaraçosas. Os exemplos incluem gastar mais dinheiro do que é razoável ou envolver-se em aventuras sexuais de que mais tarde se vem a arrepender. Uma pessoa num estado maníaco está repleta de energia ou encontra-se mesmo irritável, pode dormir menos do que o normal e pode engendrar grandes planos que nunca poderiam realisticamente concretizar-se. A pessoa pode desenvolver pensamentos que não se coadunam com a realidade – sintomas psicóticos – tais como falsas crenças (delírios) ou falsas percepções (alucinações). Durante os episódios maníacos, a pessoa pode ter problemas com as autoridades. Se a pessoa apresentar sintomas mais ligeiros de mania e não apresentar sintomas psicóticos, a situação denomina-se “hipomania” ou episódio hipomaníaco. Leia o resto deste artigo »

Depressão major

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

 

Adaptação Científica:

Drª.Carolina Vaz Macedo

Validação Científica:

Prof. João Relvas

O que é?

Os sintomas mais evidentes da depressão major são um estado grave e persistente de abatimento, uma tristeza profunda ou um sentimento de angústia e desespero. O estado de espírito pode frequentemente assemelhar-se a irritabilidade. Por outro lado, o indivíduo que esteja a sofrer de uma depressão grave é incapaz de obter prazer em actividades que, em circunstâncias normais, lhe seriam agradáveis.

A depressão major é muito mais do que um estado de melancolia passageiro, um dia mau ou um período de tristeza temporário que “logo passa”. As mudanças de humor que ocorrem na sequência de uma depressão deste tipo duram no mínimo duas semanas, mas normalmente prolongam-se durante muito mais tempo, meses ou mesmo anos. Leia o resto deste artigo »