Corpos estranhos no ouvido

Dr. José Ferreira Moreira

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobreCorpos estranhos no ouvido” com o Dr. José Ferreira Moreira: Corpos estranhos no ouvido

Leia o texto do áudio aqui:

Um corpo estranho no ouvido pode ser qualquer objecto localizado no canal auditivo externo e que normalmente não devia lá estar. Uma pessoa pode colocar um objecto no ouvido de propósito ou por acidente, mas é frequente que aquilo que entra no canal auditivo não saia de lá facilmente.

 Infecções, zumbidos e diminuição da audição podem indicar um corpo estranho. Se tiver um insecto no canal auditivo externo, nunca empurre o dedo para o canal, pois isso pode fazer com que o insecto o pique ou morda.

 Os objectos geralmente têm de ser removidos do ouvido por não saírem espontaneamente, mas não tente removê-los a menos que consiga observá-lo claramente a partir do exterior. Consulte um médico para uma remoção mais segura.

 A maior parte dos corpos estranhos no ouvido não deixam sequelas depois de terem sido removidos.

Leia o artigo aqui: Corpos estranhos no ouvido

Anúncios

Obstrução por cerúmen do canal auditivo externo

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Dr. Tiago Villanueva

Validação Científica:

Drª Luísa Monteiro

O que é?

No canal auditivo externo, as células produzem uma espécie de cera denominada cerúmen que fixa as partículas de poeira e de sujidade. O cerúmen também repele a água, protegendo a membrana delicada do tímpano de ser lesada. O cerúmen é gradualmente removido para o exterior pelo revestimento do canal auditivo externo, transportando os resíduos que fixou. Por fim, o cerúmen seca e cai do ouvido em pequenos flocos que passam despercebidos.

A produção normal de cerúmen é saudável e boa para os ouvidos. No caso de uma pessoa formar uma quantidade excessiva de cerúmen, este pode obstruir o ouvido mas, mais frequentemente, este problema deve-se a cuidados inadequados e à deficiente limpeza do ouvido. Se a pessoa empurrar cotonetes, lápis, o dedo ou outros objectos para dentro do canal auditivo externo para tentar remover o cerúmen, a força exercida pode empurrar o cerúmen mais para dentro e comprimi-lo de encontro ao tímpano. A obstrução do ouvido pelo cerúmen, também denominada impactação de cerúmen, constitui uma causa comum de diminuição temporária da acuidade auditiva.

Leia o resto deste artigo »

Infeção do ouvido médio (Otite Média)

Fonte: 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Dr. Nuno Ferreira

Validação Científica:

Drª Luísa Monteiro

O que é?

O ouvido médio ocupa uma área (semelhante a uma caixa quadrangular) por trás do tímpano, que está conectada à parte posterior e superior da faringe (ao fundo do nariz), por meio de um canal designado Trompa de Eustáquio. As infeções do ouvido médio, conhecidas também por otites médias, podem ocorrer sempre que um determinado fator bloqueie a drenagem da trompa de Eustáquio. Nessas condições, ocorre uma acumulação de fluidos e tal ambiente é favorável à proliferação das bactérias ou vírus que migraram através da trompa de Eustáquio para o interior do ouvido médio.

As infeções do ouvido médio são uma causa da perda de audição moderada e reversível nas crianças e são também o principal motivo de consultas de urgência em idade pediátrica. A sua gravidade pode chegar ao ponto de provocar uma perfuração do tímpano, havendo ainda a possibilidade de se propagar a áreas adjacentes, como por exemplo à zona óssea situada atrás da orelha, isto é à mastóide. Os adultos também podem apanhar infeções do ouvido médio, mas são as crianças, sobretudo as que frequentam creches e jardins-de-infância quem corre um maior risco de sofrer estas infecções.

Leia o resto deste artigo »

Perfuração do tímpano

Drª Luísa Monteiro

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre “Perfuração do tímpano” com a Drª Luísa Monteiro: Perfuração do tímpano

Leia o texto do áudio aqui:

O tímpano é uma membrana extremamente fina que separa o canal auditivo externo (a parte do ouvido que está aberta para o exterior) do ouvido médio.

 O tímpano pode sofrer uma perfuração facilmente, na maioria das vezes causada por infecção mas também por inserção de um objecto, como um cotonete ou um palito, um ruído muito alto ou um traumatismo craniano.

 Os sintomas de uma perfuração do tímpano incluem dores de ouvidos, perda súbita – total ou parcial – de audição ou sangramento ou descarga líquido pelo canal auditivo. Na maioria dos casos uma perfuração do tímpano resolve em poucas semanas, podendo levar até dois meses a curar. A exposição à água ou um novo trauma podem atrasar o processo de cura.

 Caso o tímpano não cicatrize ao fim de dois meses, o seu médico poderá recomendar uma cirurgia designada por timpanoplastia, com excelentes possibilidades de cura.

Leia o artigo aqui: Perfuração do tímpano

Dor de ouvidos

Drª Luísa Monteiro

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobreDor de ouvidos” com a Drª Luísa Monteiro: Dor de ouvido

Leia o texto do áudio aqui:

A dor num ou em ambos os ouvidos pode ocorrer por muitas razões, algumas não relacionadas com o próprio ouvido.

 Se o líquido situado atrás do tímpano ficar infectado, causa uma infecção do ouvido médio que pode levar ao aparecimento de dores e de febre. Outras causas de dor incluem traumatismo, inflamação e infecção no canal auditivo, infecção do ouvido externo e do lóbulo da orelha e irritação dos nervos do ouvido.

 Quando uma grande quantidade de cerúmen bloqueia o ouvido, a pessoa pode sentir pressão, mas geralmente não sente dor. Nas crianças, os únicos sinais de uma infecção no ouvido podem ser a febre, a irritabilidade e o facto de a criança mexer na orelha.

 Os analgésicos de venda livre são geralmente suficientes para o controlo da dor. No entanto, se os sintomas não melhorarem em 2 a 3 dias ou se agravarem rapidamente, deve ser consultado um médico.

Leia o artigo aqui: Otalgia (dor de ouvidos)

Corpos estranhos no ouvido

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Dr. Tiago Villanueva

Validação Científica:

Drª Luísa Monteiro

O que é?

Um corpo estranho no ouvido pode ser qualquer objecto localizado no canal auditivo externo (o canal que vai da membrana do tímpano até ao exterior do ouvido) e que normalmente não devia lá estar. Uma pessoa pode colocar um objecto no ouvido de propósito (tal como um cotonete) ou por acidente (por exemplo, um brinco pequeno). As crianças podem colocar muitos objectos pequenos diferentes nos seus próprios ouvidos ou nos ouvidos de outras crianças. Por vezes, um insecto pode rastejar ou voar para dentro do canal auditivo. Quer seja a extremidade de um cotonete quer um pequeno brinquedo, bicos de lápis, tampas de canetas, plasticina, pedaços de tampões de silicone,  é frequente que aquilo que entra no canal auditivo não saia de lá facilmente.

Leia o resto deste artigo »

Perfuração do Tímpano

Fonte:

 

Tradão e Edição de Imagem Científica:

Adaptação Científica:

Dr. Nuno Ferreira

Validação Científica:

Drª Luísa Monteiro

O que é?

O tímpano é uma membrana extremamente fina que separa o canal auditivo externo (a parte do ouvido que está aberta para o exterior) do ouvido médio. O tímpano, também conhecido por membrana timpânica é uma parte importante do sistema auditivo. As ondas sonoras fazem com que o tímpano vibre em resposta às vibrações acústicas, o que desencadeia o processo de conversão das ondas acústicas num impulso que é transmitido para o cérebro que o reconhece na forma de som.

O tímpano é delicado e pode facilmente sofrer uma perfuração, na maioria das vezes causada por uma infecção do ouvido médio (ou otite média), mas que também pode ficar a dever-se a outros tipos de trauma, incluindo:

  • A inserção de um objecto, como um cotonete ou um palito, de forma demasiado profunda no ouvido
  • Um ruído muito alto, como uma explosão
  • Um traumatismo craniano
  • Um golpe aplicado no ouvido
  • Uma lesão no ouvido causada por alterações súbitas na pressão atmosférica (barotraumas), como pode suceder durante uma viagem de avião ou em actividades de mergulho

Leia o resto deste artigo »