Asma na criança – diagnóstico diferencial e meios complementares

Drª Eva Gomes

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre “Asma na criança – diagnóstico diferencial e meios complementares” com a Drª Eva Gomes: Asma na criança – diagnóstico diferencial e meios complementares

A asma brônquica caracteriza-se por episódios recorrentes de sibilância (ou pieira/chiadeira), tosse e dificuldade respiratória. É importante o diagnóstico diferencial com outras patologias tais como a fibrose quistica, a displasia broncopulmonar, o refluxo gastroesofágico e a disfunção das cordas vocais. Também as doenças da via aérea superior em que há acumulação de secreções e escorrência posterior para a faringe podem simular asma devendo ser identificadas e tratadas.

Na criança em idade pré-escolar, o diagnóstico de asma pode ser realmente difícil.

As provas de função respiratória são importantes no diagnóstico diferencial. Começa a ser possível estudar a função respiratória em crianças a partir dos 3 anos. Mas é pelos 5 anos, que a maioria das crianças já colabora na execução de provas de função respiratória.
Os testes cutâneos de alergia são necessários para identificar se há alergénios relevantes envolvidos de forma a ajustar o tratamento às necessidades específicas de cada doente.

Classificação da asma

Drª Maria da Graça Castel-Branco

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre “Classificação da asma” com a Drª. Maria da Graça Castel-Branco: Classificação da asma

Muito se tem avançado na compreensão da asma e nos mecanismos que levam à doença mas ainda não se chegou a uma classificação que contemplasse as diferentes apresentações clínicas, as diferentes etiologias, os diferentes prognósticos e as diferentes respostas ao tratamento. A classificação da asma pela sua gravidade em intermitente e persistente e dentro desta em ligeira, moderada ou grave, pode ser útil na avaliação inicial do doente mas a gravidade é um fator muito variável na história natural da doença e na resposta ao tratamento. Recentemente foi consensualmente aceite classificar a doença por níveis de controlo, avaliando os sintomas diurnos e noturnos, o uso de medicação de alívio imediato, a função pulmonar e a frequência das agudizações.

O conceito de asma controlada, parcialmente controlada e sem controlo, orienta assim a abordagem terapêutica e a escolha dos fármacos mais indicados.

Leia o resto deste artigo »

Edição da Manhã, SIC Notícias: Controlo da asma e rinite por telemóvel pelo Prof. João Fonseca

Prof. João Fonseca

O Prof. João Fonseca, alergologista e Director Informação no Programa Harvard Medical School-Portugal, esteve hoje na Edição da Manhã da SIC Notícias para falar sobre o controlo da asma e da rinite através do telemóvel.

Veja aqui o vídeo:

 

Pode obter mais informações atráves da página do facebook: Asma e Rinite – Programa Harvard Medical School – Portugal

Questionário “Controlo da Asma e Rinite Alérgica Teste”

Para saber o seu grau de controlo, preencha o questionário CARAT “Controlo da Asma e Rinite Alérgica Teste”:CARAT.swf

Sabe o que são Provas Funcionais Respiratórias?

As Provas de Função Respiratória avaliam as capacidades do sistema respiratório ajudando no diagnóstico de várias doenças respiratórias, na avaliação de resposta a tratamentos e na repercussão respiratória da exposição a agentes agressores, como por exemplo o tabaco. São exames simples e indolores, mas que requerem a colaboração activa do paciente, de forma a garantir fiabilidade e precisão dos resultados. Na asma, as Provas de Função Respiratória estão recomendadas para o diagnóstico e seguimento da doença, complementando a entrevista médica. No entanto, de acordo com o 1º Inquérito Nacional sobre Asma apenas metade dos portugueses com asma realizou estas provas. A prova de broncodilatação é o principal exame para o diagnóstico de asma. É habitualmente realizada por espirometria, permitindo demonstrar uma característica fundamental da asma – a variabilidade da obstrução das vias aéreas. Recentemente começamos a poder estimar a inflamação brônquica, típica das doenças alérgicas respiratórias, através da medição do óxido nítrico exalado. Em alguns casos é necessária a realização de outras provas. Veja as principais no vídeo.

Veja o vídeo aqui:

Sintomas da asma

Por vezes é difícil diagnosticar a asma. O doente não se sente bem mas não sabe interpretar os sinais. Por isso esteja atento aos seguintes sintomas: falta de ar, pieira/chiadeira (“gatinhos”), tosse e aperto no peito. Se sentir algum destes sintomas contacte o seu médico. A asma pode ser controlada.

Veja o vídeo aqui:

O que deve fazer para saber como anda a sua asma e rinite? (Edição da Manhã, SIC N)

Prof. João Fonseca

O Prof. João Fonseca, alergologista, esteve hoje na Edição da Manhã da SIC Notícias para falar de doenças respiratórias. Veja aqui o que deve fazer para saber como anda a sua asma e rinite.

Veja aqui o vídeo: