Mitos e Crenças: A vacinação pode causar autismo nas crianças.

Prof. António Vaz Carneiro

Mitos e Crenças na Saúde: A vacinação pode causar autismo nas crianças. Neste vídeo, o Prof. António Vaz Carneiro alerta para a importância de vacinar as crianças, de acordo com o Plano Nacional de Vacinação, e explica a relação infundada entre o autismo e a vacinação.

Veja o vídeo aqui:

Anúncios

Dicas sobre Saúde

As crianças são vacinadas logo após o nascimento. Tenha em atenção que aos 2 meses de idade devem receber novas vacinas

Dicas sobre Saúde

As vacinas apresentam benefícios extraordinários. Certas vacinas também trazem alguns riscos, mas em algumas situações a raridade do efeito adverso é tal que é dificil dizer se é causado pela vacina.

Edição da Manhã, SIC Notícias:Hepatites com a análise da Drª Fátima Serejo

A Drª Fátima Serejo, gastroentrologista, Centro Hospitalar Lisboa Norte – Hospital de Santa Maria, esteve no programa “Edição da Manhã” da SIC Notícias para falar acerca de hepatites.

Veja aqui o vídeo:

Leia os artigos aqui: Hepatite A; Hepatite B; Hepatite C

Como funcionam as vacinas?

Dr. Eduardo Mendes

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobreComo funcionam as vacinas?” com o Dr. Eduardo Mendes: Como funcionam as vacinas?

Leia o texto do áudio aqui:

De uma forma simplista, uma vacina estimula o sistema imunitário para criar defesas contra um determinado microrganismo.

Esta situação imita o que iria acontecer naturalmente no caso de uma bactéria ou um vírus potencialmente perigosos infetarem o organismo, mas com uma diferença essencial ― não existe qualquer microrganismo prejudicial envolvido. Em vez disso, a vacina contém uma versão reconhecível mas praticamente inofensiva da bactéria ou do vírus.

Quando a pessoa é vacinada, o seu sistema imunitário irá agir como se determinado microrganismo estivesse na realidade a infetar o seu organismo e desenvolverá anticorpos contra ele.

Futuramente, se o indivíduo for realmente infetado pelo agente para o qual foi vacinado, a resposta do seu organismo será muito mais rápida e a infeção não se desenvolverá ou, a desenvolver-se, será muito menos grave.

Leia o artigo aqui: Como funcionam as vacinas?

Os adultos devem ser vacinados?

Drª. Ana Ferrão

Oiça, em 1 minuto, o áudio sobre Vacinação em Adultos, pela Drª. Ana Ferrão: “Os adultos devem ser vacinados?”

Leia o texto do áudio aqui:

Há várias razões para  os adultos serem vacinados.

A mais óbvia, embora cada vez mais rara,  é um adulto não ter sido vacinado na infância, por exemplo , se veio de um pais onde o acesso á vacinação não está garantido.  Poderá também haver vacinas  recentes que não se encontravam disponíveis quando os adultos actuais eram crianças, ou surgir a necessidade  de  fazer vacinas para viajar para  regiões em que  existem doenças endémicas,  raras no  local de origem, por exemplo, a febre amarela.

É importante também ter em conta que a imunidade diminui ao longo do tempo, o que obriga a renovar periodicamente certas vacinas, como a vacina contra o tétano, e  que a susceptibilidade a uma doença grave causada por um microorganismo comum aumenta à medida que os adultos envelhecem,  como acontece com o vírus da gripe, razão pela qual se aconselha as pessoas idosas ou com doenças crónicas a fazer essa vacina.

Se tem dúvidas em relação ao seu estado vacinal, aconselhe-se com o seu médico de família.

Edição da Manhã, SIC Notícias: Antibiótico em análise pela Dra. Joana Fernandes

Drª. Joana Fernandes

A Dra. Joana Fernandes, Consultora científica do Programa Harvard Medical School-Portugal / Hospital de Santa Maria, esteve no Dia Europeu do Antibiótico no programa Edição da Manhã, da SIC Notícias, para falar sobre a utilização do deste tipo de medicamento.

Veja o vídeo aqui: